Olhar Conceito

Domingo, 25 de outubro de 2020

Colunas

Do aniversário ao dia do rock; saiba as novidades da cena musical cuiabana

Autor: Dewis Caldas

09 Mai 2013 - 17:53

Alô, alô interessados na música mato-grossense. Chegamos ao terceiro texto e lá vai mais “mé coado” para vocês.

Hoje é aniversário de Mato Grosso, e tem festa.


Vera Capilé. (Foto: Lidiane Barros)

Hoje de manhã comemorou-se o aniversário de Mato grosso. São 265 anos desde que a capitania de Mato Grosso desmembrou-se da capitania de São Paulo, em 1748. E para promover a data, a Secretaria do Estado de Cultura (SEC) está promovendo agora (quinta-feira de manhã, dia 9) um sarau lítero musical na Academia Matogrossense de letras (AML), seguido de um cortejo pela rua Barão de Melgaço até o MT fomento (antiga Casa dos Governadores), chagando logo em seguida na Praça Alencastro, onde as bandas do Corpo de Bombeiros, Policia Militar e Exército tocarão em uníssono o hino do Brasil e o hino de Mato Grosso. Musicalmente, além da belíssima apresentação do hino de Mato Grosso, interpretado pela Vera Capilé e pelo violeiro de cocho e professor Habel dos Anjos, será uma grande oportunidade para ver o saxofonista Bolinha, um dos grande nomes do rasqueado e do rock cuiabano (ele participou do grupo Jacildo e seus Rapazes, a primeira banda de rock do estado). Se nunca viu, vai lá, corre.

Ganhe dois ingressos para o Festival Maio n’ Roll


A banda Dead Fish durante show. (Foto: Reprodução)

Já estamos no mês do Festival Maio em Roll, dia 25, e para você não perder a primeira vinda da banda Dead Fish em terras cuiabanas, que tal concorrer a dois ingressos para levar um acompanhante? É simples, basta responder aqui em baixo nos comentários quantos discos de estúdio o Deadfish gravou desde o começo da banda, em 1991. Então córre que o primeiro que falar, ganha. O evento vai rolar na Chácara Paraíso e quem assina a produção – claro - é a Pança de Mamute Produções.

Espetáculo MONOFOLIAR segue em turnê no mês de maio


Jhon Stuart, Estela Ceregatti e Juliane Grisólia. (Foto: Reprodução)

O trio Estela Ceregatti, Jhon Stuart e Juliane Grisólia, responsáveis por uma série de importantes projeto musicais feito em Mato grosso, vão percorre sete estados no mês de maio. Eles estão levando de baixo do braço o espetáculo musical cênico Monofoliar, que integra música, performance corporal, cenografia e iluminação e uma extensa pesquisa de timbre, de gêneros e ritmos universais folclóricos. Um caldeirão sonoro que apresenta as matrizes cuiabana com a inserção de instrumentos como o mocho (típico cuiabano), a muringa, banjo, garrafas, taças, panelas e também os exóticos didgeridoo, de origem australiana e do derbak, tradicional na música árabe. O show foi aprovado foi contemplado pelo Projeto Nacional Amazônia das Artes, ação que tem por fim incentivar o intercâmbio de produtos artísticos nos estados pertencentes à Amazônia Legal, no qual fazem parte os estados como o Mato grosso, Rondônia e Amazonas. Bom né?

Bandas do interior do estado no Cavernas Bar

E amanhã tem Sexta Rock, no Cavernas Bar, com duas bandas do interior. O Oeste, lá de Primavera do Leste, e Winchester, de Sinop. É mais um termômetro do fluxo de bandas do interior que vão começar a tocar por aqui e das bandas da capital que vão se apresentar no interior. No mesmo evento, as bandas Esmalthes e Lynhas de Montagem também sobem ao palco. E como tem banda de Sinop que está vindo, tem banda daqui indo pra sinop. É o caso da dupla Billy Brown e o Incrível Magro de Bigodes, que sexta (amanhã) sobem no palco da casa de shows Xingu. E o intercâmbio vai aumentando.

A ousadia do projeto Geração Y, em Lucas do Rio Verde

Clique aqui e assista o vídeo

Um projeto musical muito bacana nasceu na escola Estadual Ângelo Nadin , em Lucas do Rio Verde. É o Geração Y, que por meio de um projeto musical, vai dar novas oportunidades para alunos em situação de risco. Um dos focos do projeto é criar uma situação favorável de desenvolvimento artístico por meio de uma banda musical. O grupo está ensaiando nas dependências da escola, de portas abertas e com a participação de todos os alunos. Mais pra frente, outras ações estão sendo desenvolvidas em conjunto com o projeto. Segundo o aluno e baterista, Atter Max, o grupo vai criar um blog em parceria com a escola toda. “Queremos dar mais visibilidade e achar parceiros para esta empreitada”.

Chorinho bombando sempre


Luciana Bonfim (Foto: Isa Sousa)

Também hoje tem a já tradicional balada sambística de quinta-feira, no chorinho. Hoje tem Luciana Bonfim lá, e vale a pena pra quem quer cair do salto, ou simplesmente, ver um apresentação com grandes clássicos do samba. Começa cedo, corre.

Lá do outro lado da ponte é Rock Day



E sábado tem o Rock Day, em Várzea Grande. Semana passada havia dito o local da festa, mas foi alterado, atenção para o novo local: Av. Couto Magalhães, na frente do Banco Bradesco. Exatamente, vão fechar a rua e colocar cerca de dez bandas no palco. Te segura que ta na hora de ir para o outro lado da ponte. E tem mais, além dos shows terá a exibição do curta metragem A Cauda Do Dinossauro, de 17 minutos, baseado em uma HQ do Angeli, na década de 80. Dirigido por Francisco Garcia e escrito por Angeli e Christiane Tricerri. E também o longa metragem Tropicália baseado no movimento Tropicália, no final da década de 60. O filme conta com o importante movimento musical, liderado por Gilberto Gil, Caetano Veloso, Tom Zé, Mutantes e amigos. É uma boa hein.


Quer saber mais? Confira as colunas anteriores:

Dewis Caldas estreia a coluna musical Mé Coado

Mais notícias dos músicos mato-grossenses

Comentários no Facebook

Redes Sociais

Sitevip Internet