Olhar Conceito

Quarta-feira, 05 de agosto de 2020

Colunas

Far Cry 3 blood dragon é a supresa do ano: com cara de anos 80, mas com high definition

Autor: Vinicius Mania - Especial para o Olhar Conceito*

14 Mai 2013 - 11:10

Videogames foram feitos pra serem divertidos, certo? As empresas desenvolvedoras criam de tudo, desde os mundo mais complexos, cénarios ricos em detalhes, personagens com histórias marcantes, reconstrução da física, interatividade, mas às vezes esquecem simplesmente diversão pura, cada vez mais rara no mundo do entretenimento.

De repente um game aparece, sem alarde nenhum, pra lembrar que criatividade e bom humor podem ser ingredientes tão ou mais recompensantes que apenas uma boa jogabilidade. FarCry3 Blood Dragon envolve tudo isso e mais.

Você é imerso primeiramente num videogame do final dos anos 80 (em high definition, é claro). Música japonesa eletrônica remetente aos jogos de fliperama clássicos, uma tela de abertura e uma sequência inicial animadas e dubladas com aquela (falta de) qualidade que torna impossível não se render à sensação de nostalgia.

O game inicia com um dos modos tutoriais mais chatos e engraçados já vistos, que tira onda com o protagonista andróide e com o próprio tutorial em si. Por sua vez, o cenário chama a atenção. É uma ilha ampla e aberta, cheia de bases armadas que você deve invadir, sempre de noite.

O esquema de cores nos ambientes fechados faz você se sentir numa boate antiga cheia de neons rouxos e azuis. É um jogo de tiro com visão em primeira pessoa (também conhecido como FPS) e o combate acontece dentro e fora das bases, prédios e galpões.

Você pode se esconder e chamar a atenção dos inimigos, criando um combate envolvente, levemente estratégico e com boa dose de tensão. Pode-se pilotar diversos tipos de veículos, encotrar muitas armas, desde o tradicional arco-e-flecha de Far Cry, até estrelas ninja.



Mas o que vai prender os jogadores mesmo é o ambiente divertido. Imagine um mundo ambientado entre O Exterminador do Futuro e G.I.Joe e você poderá visualisar com são os cenários, as armas e os recursos de combate. Isto é, aquele futuro tecno-bélico que se imaginava na década de 80. Depois, experimente acrescentar uma pitada de séries de TV japonesa da mesma década. Sim, você vai combater dragões! E isso tudo funciona muito bem em Blood Dragon. E as tiradas de humor não param durante o jogo. Os fãs de Duke Nukem 3D vão ter finalmente o game que queriam para essa geração.

Veja o hilário trailer oficial de Farcry3 Blood Dragon:



FarCry3 Blood Dragon não é um complemento de FarCry3, é um game que apenas utilizou a parte de programação dos movimentos de ação e criação de cenários, que funcionam muito bem no jogo original, e reinventou-se de maneira original. Não necessita do FarCry3 original pra rodar. O game tem legendas em português. Disponível para PC, PS3 e X360.

*Vinicius Manià é um artista atormentado: a paixão for fotografia atrapalha o vício em videogames



0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Conceito. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Conceito poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

Redes Sociais

Sitevip Internet