Olhar Conceito

Sexta-feira, 15 de outubro de 2021

Colunas

Coluna Bem Estar comenta funções da Vitamina D no organismo humano

Autor: Laryssa Moraes

14 Nov 2016 - 15:00

Arquivo Pessoal

Já é sabido da importância que as vitaminas exercem em nosso corpo, bem como os malefícios da sua ausência. Comentamos em posts anteriores, também, sobre a vitamina D que, de longe, nunca foi a maior preocupação em dosagem e deficiência. Com o aprimoramento dos estudos realizados nos últimos anos a vitamina D tem sido cada vez mais pesquisada e para nosso conhecimento compartilho com vocês mais benefícios dessa vitamina.

Além de toda importância no metabolismo do cálcio, na prevenção de alergias, no componente anti-inflamatório, a Vitamina D e sua deficiência podem alterar também o funcionamento da tireóide (dados de uma metaanálise que avaliou a associação entre vitamina D e doença autoimune da tireóide) pode ter relação, também com quadros de angústia e depressão e ainda estar relacionada com a diminuição da produção de um neurotransmissor chamado serotonina (provocando alterações de humor e do paladar).

Como a vitamina D é lipossolúvel (necessita da gordura para sua dissolução), pessoas com grande quantidade de tecido gorduroso podem apresentar menor disponibilidade dessa vitamina devido ao “sequestro” que a gordura faz (aumentando o reservatório dessa vitamina nesse tecido). Quadros de sudorese excessiva principalmente na cabeça também podem ter relação com a deficiência dessa vitamina.

Doenças do intestino como doença de Crohn, alergia a glúten e intestino irritável costumam apresentar correlação com baixos níveis de vitamina D juntamente com demais causas e fatores associados a essas doenças. Dores crônicas, ossos e musculatura frágeis podem ser outras manifestações.

Com tantas alterações que podemos apresentar pela deficiência dessa vitamina é importante que fiquem atentos para dosagem desse elemento. As fontes da dieta de vitamina D são pequenas e sua absorção demanda ingestão de grande quantidade do alimento. A maior fonte de absorção é solar mesmo com extensa exposição de área corpórea e constante contato com o sol!!!
 
Sabemos dos malefícios do sol nesse contexto então a palavra é equilíbrio e prudência! A suplementação para atingir níveis ótimos pode ser indicada por um profissional da sua confiança!!

*Laryssa Moraes é médica da clínica Personalle, Pós graduada em nutrologia e nutrição clínica. Escreve semanalmente para o Olhar Conceito, as segundas-feiras.

Redes Sociais

Sitevip Internet