Olhar Conceito

Sexta-feira, 18 de setembro de 2020

Colunas

Dias marcados...

Autor: Isolda Risso

22 Abr 2018 - 08:42

Vivemos dias marcados por pressões de toda ordem, nos mantendo em constante vigília, apreensivos, como se alguma coisa ruim estivesse eminente de acontecer. Isso tem gerado um cansaço absurdo, elevando o nível de estresse e nos tornando irritadiços por qualquer coisa.

Por mais otimista que eu seja, que acredite que uma inteligência maior esta no comando de tudo, que até as maiores barbáries esta sob seu olhar atento e afetuoso, tenho feito um esforço enorme para não me deixar abater pela onda de pessimismo que assola a todos nós.Confesso que ando assustada com esse jorro de violência e indiferença para com o próximo.

Eu entendo que o planeta esta passando por uma fase de depuração, uma espécie de limpeza e enquanto este processo estiver em curso é esperado uma relativa desordem. Não é muito diferente de quando estamos dando uma geral na nossa casa, no escritório ou seja lá onde for. A princípio tira-se tudo do lugar, limpa e até que os objetos possam voltar para seus respectivos espaços, um desalinho no ambiente é previsto e instalado.

Enquanto a limpeza ou depuração do planeta acontece, o que nós estamos fazendo para amenizar esse desarranjo que também atinge nossos corações, minguando nossas forças e a esperança que nos fortalece?Assumir responsabilidades não é tarefa fácil, temos uma tendência arcaica de colocar sobre ombros alheios deveres que também são nossos.

Reclamamos, culpamos, maldizemos os governantes, nos colocando muitas vezes como vítimas dessa sociedade injusta, desse sistema corrupto, mas nos esquecemos de que se estamos aqui imersos neste planeta onde as provas e expiações são as grandes moldadoras das nossas almas, somos sim, responsáveis por auxiliar nessa grande limpeza planetária. Voltamos ao exemplo da nossa casa.Não importa em nome de quem esta feita a escritura, todos que lá habitam são responsáveis pela manutenção e ordem do ambiente.

Acuar-nos, recuar, permitirmos que o medo tome conta de nós, ou nos eximirmos dessa responsabilidade, o caos se intensificará. Simples assim.

Ai nos indagamos: e de que forma posso colaborar para que a realidade posta se modifique?

As opções de colaboração são diversas, mas tem uma que a considero um bom início.

“Aja com seu próximo da forma que gostaria que agissem com você”.

Um abraço


*Isolda Risso é Personal & Professional Coaching Executive, Xtreme Life Coaching, Neurociência no Processo de Coaching, Programação Neurolinguística (PNL) pedagoga por formação, cronista, retratista do cotidiano, empresária, Idealizadora do Café Com Afeto, mãe, aprendiz da vida, viajante no tempo, um Ser em permanente evolução. Uma de suas fontes prediletas é a Arte. Desde muito cedo Isolda busca nos livros e na Filosofia um meio de entender a si, como forma de poder sentir-se mais à vontade na própria pele. Ela acredita que o Ser humano traz amarras milenares nas células e só por meio do conhecimento, iniciando pelo autoconhecimento

Redes Sociais

Sitevip Internet