Olhar Conceito

Terça-feira, 20 de outubro de 2020

Notícias / Tecnologia

Usuários postam mensagens pedindo o Whatsapp de volta em perfil do juiz que bloqueou o aplicativo

Hypeness

03 Mai 2016 - 15:52

Foto: Reprodução/ Facebook

Usuários postam mensagens pedindo o Whatsapp de volta em perfil do juiz que bloqueou o aplicativo
Você nunca imagina o quão dependentes as pessoas estão de um aplicativo até que um juiz mande bloqueá-lo. Foi o que aconteceu na tarde de ontem com o Whatsapp, deixando milhares de brasileiros desnorteados. E agora? Como é mesmo que a gente se comunica?

Não demorou muito para que fosse encontrada uma nova (ou antiga) maneira de conversar: através do Facebook. A rede social foi usada por diversos usuários que resolveram publicar mensagens na página do juiz Marcel Montalvão, de Lagarto (SE), que havia determinado o bloqueio do aplicativo de mensagens.

Desde a decisão, Marcel já adquiriu quase 1.500 seguidores na rede social, muitos dos quais aproveitaram para deixar mensagens como “Migo seu loko, devolve o Whats”, “Liga o Zap zap de novo migo” ou “Liga o whatsapp aí rapidão”.

Após o (in)sucesso repentino, Marcel alterou a configuração de privacidade de sua conta para que as publicações não possam ser vistas por quem não é seu amigo.

Usuários da rede também criaram uma página falsa com o nome do juiz, que vem sendo usada para compartilhar notícias e brincadeiras sobre o caso. Criada há menos de 24 horas, a página já arrecadou mais de mil curtidas e também recebe pedidos recorrentes para que o aplicativo seja desbloqueado.

O aplicativo foi bloqueado graças ao mesmo motivo que levou à prisão de Diego Dzodan, vice-presidente do Facebook na América Latina, também determinada por Marcel. O executivo foi solto 24 horas depois, mas o caso continua na justiça. Ambos acontecimentos foram motivados por um pedido não atendido de quebra de sigilo de mensagens para auxiliar uma investigação de tráfico de drogas em Lagarto.

Esta já é a oitava vez que a justiça brasileira trava disputas com empresas estrangeiras de tecnologia. A primeira delas foi em 2007, quando o Youtube ficou fora do ar por se recusar a excluir um vídeo íntimo da modelo Daniela Cicarelli com seu namorado em uma praia da Espanha. Desde então, Facebook e Whatsapp foram bloqueados inúmeras vezes e um executivo do Google chegou a ser preso por algumas horas por se negar a deletar conteúdos de um de seus serviços.

Comentários no Facebook

Redes Sociais

Sitevip Internet