Olhar Conceito

Sexta-feira, 04 de dezembro de 2020

Notícias / Artes Cênicas

Poesias em som e imagem do Grupo Tibanaré chegam as ruas de Aripuanã

Da Redação - Naiara Leonor

14 Jun 2016 - 08:30

Foto: Bruna Obadowski

Poesias em som e imagem do Grupo Tibanaré chegam as ruas de Aripuanã
Poesia viva e cheia de musicalidade invade as ruas de Aripuanã nas vozes e expressões corporais do Grupo Tibanaré em seu espetáculo “Andarilhos das Estrelas”, um projeto constituído exatamente para ocupar espaços não-convencionais. Com apresentações nos dias 14 e 15 de junho, o espetáculo acontecerá na Praça São Francisco, gratuitamente. O projeto é um dos aprovados pelo edital Circula MT, da Secretaria de Estado de Cultura.

Leia mais:
Exposição fotográfica que une o nu feminino com elementos do cerrado é censurada e retirada do Goiabeiras Shopping

Tornando palpável o imaterial poético de artistas regionais, como Aclyse de Mattos, Airton Reis, Ivens Scaff, Lucinda Persona, Marta Cocco e Vera Capilé, o grupo vem encenar poesias selecionadas, fundidas a cantigas e a experiência teatral, para promover o contato direto entre artista e plateia. O cortejo é embalado por trovinhas cuiabanas (canto regional) e cantigas tradicionais de roda.

Além do repertório de poesias, foram inseridos pequenos contos escritos pelos atores, a partir de pesquisas de fatos interessantes de pessoas comuns com histórias incomuns, com a possibilidade de transformação cênica e lúdica.

De acordo com o diretor do espetáculo, Jefferson Jarcem, no decorrer das apresentações eles exploram ações físicas corporais, que interagem com a representação falada da poesia, possibilitando uma pluralidade de interpretações dos textos poéticos.

“Convidamos o público para entrar debaixo dos ‘guarda-estrelas’ - guarda-sóis -, compondo cenários imaginários da representação poética, proporcionando uma ação exclusiva de sensações, pensamentos, conhecimentos e a fuga do cotidiano através da reflexão poética”, explica.

O Grupo Tibanaré tem tradição de apresentação do repertório teatral em lugares alternativos. “Além de privilegiar a linguagem e os universos populares, buscamos sempre apresentar nossas peças a pessoas de realidades sociais das mais diversas e para cada um destes lugares realizamos adaptações especiais que os contemplem”.

“Andarilhos das Estrelas” fala sobre Mato Grosso de forma universal, o que possibilita que qualquer cultura se identifique e acompanhe em cortejo, comungando em alguns minutos de imprevisto e improviso.

“É essa identificação que buscamos na escolha das cidades que podemos chegar agora, graças à aprovação de nosso projeto no Circula MT. Seguindo as premissas do edital e a motivação artística de nosso grupo, o objetivo é levar nossa arte a quem tem pouco acesso a bens culturais, como é o caso dos moradores do assentamento Chico Mendes”, declara. Compõem o grupo, Anne Queiroz, André Elias, Emily Lauxen, Valter Lara e Vini Hoffmann.

O espetáculo terá sua primeira apresentação na cidade nesta terça-feira (14), às 16 horas, na Praça São Francisco. No dia seguinte, o grupo ministra a oficina de capacitação “Corpo, voz e rua”, no espaço Mais Educação. A próxima parada é Poconé, onde se apresentam - entre outros lugares - na Comunidade de Cangas.

Comentários no Facebook

Redes Sociais

Sitevip Internet