Olhar Conceito

Quarta-feira, 28 de outubro de 2020

Notícias / Carreira

Para ter um diferencial, motorista de uber cuiabano oferece Wi-Fi aos passageiros

Da Redação - Isabela Mercuri

01 Dez 2016 - 11:00

Foto: Arquivo Pessoal

Bruno dirige Uber desde sexta-feira

Bruno dirige Uber desde sexta-feira

Na última sexta-feira, dia 25 de novembro, os serviços do Uber começaram a funcionar em Cuiabá. Em meio a discussões, pessoas contra e outras a favor, diversos motoristas correram pare chegar à frente e terem uma boa avaliação com os clientes. Este é o caso, por exemplo, do cuiabano Bruno Santos Henrique, de 24 anos, que decidiu investir e disponibilizar rede de internet sem fio, Wi-Fi, aos passageiros.

Leia mais:
Motorista abandona táxi para seguir Uber como profissão; Olhar Direto testou o serviço

Bruno é formado em jornalismo, e tem como principal fonte de renda o trabalho em uma empresa de alimentos. O uber veio para complementar sua renda: “Conheci a plataforma através de um amigo meu que já trabalhava no Uber no Rio de Janeiro. Como eu viajava constantemente para o Rio para visitar familiares, em meados de 2014 e 2015 passei a ser cliente, pelo preço muito mais em conta que o de táxi”, conta.

A admiração de cliente fez com que Bruno quisesse ser motorista, principalmente por acreditar no projeto: “É um pouco delicado quando tocamos nesse assunto, por que dos dois lados (Uber e táxi) possuem trabalhadores e pais de família. Mas o contraste é grande. O valor cobrado pelo Uber é muito mais em conta que o de táxi. Não possui as famosas "bandeiras" por conta de horário e dias da semana. Sem falar a qualidade de serviço, como a educação, que para eu que sou cliente, é um dos fatores principais para me tornar cliente de carteirinha da plataforma. Antes de iniciar o trabalho, recebemos treinamento de capacitação ao se portar diante do cliente. Logo que soube que o aplicativo estava se instalando em Cuiabá, fiz questão de ser um parceiro”.



Bruno dirigindo (Foto: Arquivo Pessoal)

Hoje, Bruno dirige de quinta-feira a domingo, sendo quinta e sexta no período da noite, e aos sábados e domingos durante todo o dia. E afirma que vale à pena. “Como não é minha principal fonte de renda e meu veículo é bem econômico, está dando um ótimo resultado! É mais lucrativo para quem possui um carro que é econômico (popular)”.

A ideia de fornecer internet para os passageiros surgiu para ter um diferencial. “Somos parceiros da plataforma, e as únicas exigências para sermos [uber] são oferecer um trabalho de qualidade e uma ótima condição do veículo. O que nos condiciona a continuar essa parceria são as avaliações que os clientes fazem após a corrida. O aplicativo no final da corrida sugere que o cliente faça avaliação do motorista em vários quesitos, cordialidade, condições do veículo, desvios de rota, etc. Tive a ideia de trabalhar no diferencial, oferecer wifi aos clientes, o que traz comodidade e o que pode me ajudar a continuar essa parceria”, explica.

Por enquanto, tem dado certo. Das doze corridas que realizou, Bruno obteve nota máxima (5) em todas as avaliações. “[Os clientes] agradecem e ficam surpresos, normalmente terminam de fazer o processo da corrida utilizando minha rede”. Além do Wi-Fi, Bruno também oferece balinha, chiclete e água: “Acho que o bom senso deve sempre prevalecer, mas o cliente deve sempre se sentir à vontade para usufruir do serviço. Ele tem total liberdade para escolher a estação musical da rádio, tenho um pen drive com diversos ritmos, ofereço água mineral, chiclete e balas, além do wifi”, finaliza.

Comentários no Facebook

Redes Sociais

Sitevip Internet