Olhar Conceito

Quarta-feira, 01 de dezembro de 2021

Notícias / Artes Cênicas

InCasa

Espetáculo reúne histórias de ícones cuiabanos como Dunga Rodriges e Maria Taquara

Da Redação - Isabela Mercuri

15 Mar 2017 - 14:40

Foto: Divulgação

Espetáculo reúne histórias de ícones cuiabanos como Dunga Rodriges e Maria Taquara
Ícones da história cuiabana recebem uma homenagem de André D’Lucca e os atores do projeto InCasa no espetáculo ‘Prata da Casa’, que estreia nesta quinta-feira (16). Com cinco monólogos, o grupo conta a história de Dunga Rodrigues, Zé Bolo Flor, Maria Taquara e Mãe Bonifácia.

Leia também:
'Dia de Arte' terá palestra, shows, poesia e peça no Cine Teatro Cuiabá
 
A história acontece em 2017 e, logicamente, todos os personagens estão mortos, e são seus espíritos que conversam com o público. A peça segue com apresentações até o próximo domingo (19), com sessões sempre às 19h e às 20h30 e público limite de 15 pessoas por horário.
 
O roteiro da peça surgiu a partir de uma pesquisa feita em conjunto, por André D’Lucca e os atores/alunos.  “A gente deu uma mergulhada nessa pesquisa junto dos alunos e trouxemos esses personagens, que são Mãe Bonifácia, Ezequiel dos Cachorros, Maria Taquara, Zé Bolo Flor e Dunga Rodrigues. Dunga foi uma mulher muito forte que abdicou de algumas coisas que eram fundamentais na época dela, como, por exemplo, o casamento, se dedicar a família. E Dunga escolheu casar com a música, com a literatura. Se dedicou aos alunos dela, á escola e a ensinar”, conta D`Lucca.
 
Além de Dunga, os outros personagens também têm histórias marcantes, embora muitas delas ainda sejam ambíguas entre os historiadores. Ezequiel dos Cachorros, por exemplo, andava rodeado de cachorros e era um dos grandes sábios da época. Zé Bolo Flor, era andarilho, compositor, vendia bolos e flores.
 
A história de Maria Taquara é a mais incerta. Muitos dizem que ela foi a primeira mulher a usar calças em Cuiabá. O motivo, no entanto, podia ser a necessidade: Taquara lavava roupas para os soldados do 16º Batalhão de Caçadores, localizado próximo do Batalhão 44º, no bairro Goiabeiras, e alguns soldados lhe pagavam com peças velhas. Outra ‘lenda’ a respeito dela diz que seu fora assassinado por um militar de alta patente, o que teria desencadeado seu surto em colocar na cabeça uma trouxa com várias coisas e andar pela cidade.                                                              
                                                                                  
O espetáculo começa com André D`Lucca interpretando um contador de histórias, e a primeira cena do espetáculo é a de Zé Bolo Flor, personagem interpretado por Marcelo Maciel Lemos. Depois, o público conhece o professor Ezequiel dos Cachorros, por Wagton Douglas, em seguida Dunga Rodrigues, por Eloá Pimenta, Maria Taquara, por Beatriz Pinheiro e Mãe Bonifácia, por Juliana Rosa.
 
Os ingressos estão sendo vendidos a R$ 60 e R$ 30 meia-entrada, para estudantes, professores, doadores de sangue, policiais, funcionários públicos e amigos da rede social de André D`Lucca.
 
Serviço
 
Prata da Casa
Quinta (16) a domingo (19) – 19h e 20h30
Endereço: Rua das Violetas, 130 – Jardim Cuiabá
Informações: (65)  99292-9907 
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Redes Sociais

Sitevip Internet