Olhar Conceito

Quinta-feira, 22 de outubro de 2020

Notícias / Literatura

Sertões, literatura urbana, mercado editorial para jovens e mais serão temas de debates na FLIC

Da Redação - Isabela Mercuri

09 Mai 2017 - 14:10

Foto: Divulgação

FLIC 2016

FLIC 2016

Além dos estandes de livrarias e editoras de Mato Grosso e lançamentos de títulos literários mato-grossenses, nacionais e internacionais, espaços de vivência para a família e oficinas, a 2ª Feira Literária de Chapada dos Guimarães (FLIP) promove, na próxima sexta (12) e sábado (13) uma série de debates e palestras com autores e críticos de renome nacional e internacional.

Leia também:
O menino que se reinventou: autora e ilustradora lançam biografia infantil de Rondon no Sesc Arsenal
 
A primeira conversa acontece na noite de sexta-feira (12), às 19h, com o escritor angolano Pepela, que vai falar sobre a Angola e a literatura africana no palco principal do evento. O primeiro Bate-Papo Literário, por sua vez, acontece às 10h de sábado na Câmara Municipal de Chapada dos Guimarães, mediado pelo jornalista Lorenzo Falcão e com o tema “Os Sertões e a Literatura - Ricardo Guilherme Dicke e Guimarães Rosa”. As debatedoras especialistas são Regina Pereira (SP) e Cristina Campos (MT).
 
Logo depois, às 17h, no mesmo local, Marília Beatriz Figueiredo Leite media um debate sobre “Literatura Urbana em Mato Grosso: Silva Freire e Rubens de Mendonça”, com Larissa Freire e Adélia Mendonça compondo a mesa. A ideia é discutir como as obras deles se relacionam com as particularidades da história da urbanidade, da cultura e do linguajar local.
 
Por fim, a última conversa acontece às 19h, ainda na Câmara, sobre “Literatura Jovem e o Mercado Editorial”. Neste bate-papo a mediação é feita por Marta Cocco, e os debatedores são Deborah Goldemberg (SP), Sheyla Smanioto e Santiago Santos que, falando sobre seus trabalhos recentes, farão uma análise sobre como conseguir publicar no mercado editorial atual.
 
"O caminho para o jovem autor brasileiro envolve a experimentação com diversas mídias e gêneros. Falo da necessidade de ir além do livro e adotar o post e o vídeo na internet como plataformas para a escrita. Também, de flertar com outros gêneros, como a performance e a música. As editoras e o fomento governamental surgem como respiros e reconhecimentos pontuais, mas o que sustenta os escritores e poetas hoje é a criatividade e a guerrilha.", afirma a antropóloga e escritora Deborah Goldenberg. Também programado para ser realizado na Câmara Municipal, o 3º Bate-Papo Literário terá início às 19h de sábado (13.05).
 
“O ciclo de debates da 2ª FLIC foi pensado levando em conta a necessidade de destacar a obra de grandes autores mato-grossenses, como Guilherme Dicke e Silva Freire, bem como contribuir para a produção e difusão de novas obras ao debater as alternativas do mercado literário em 2017.”, reforçam os idealizadores da FLIC, Ramon Carlini e Amélia Alves.
 
A 2ª FLIC é realizada pelo Instituto de Estudos Socioculturais (IESC) e o Instituto Cultural América (INCA), com a parceria e o apoio do editor mato-grossense, Ramon Carlini. O Governo do Estado de Mato Grosso patrocina a iniciativa por meio da Secretaria Estadual de Educação, Esporte e Lazer. A Prefeitura Municipal de Chapada dos Guimarães, a Câmara Municipal de Chapada dos Guimarães e a Assembleia Legislativa de Mato Grosso são parceiros institucionais.
 
Serviço
 

2ª FLIC – Festa Literária de Chapada dos Guimarães 
Data: 12 de maio a partir de 18h e 13 de maio a partir de 9h
Local: Praça Dom Wunibaldo e Câmara Municipal de Chapada dos Guimarães
Entrada franca 

Comentários no Facebook

Redes Sociais

Sitevip Internet