Olhar Conceito

Quarta-feira, 30 de setembro de 2020

Notícias / Artes visuais

Artista Plástico mato-grossense e grafiteiro paulista representam Brasil em exposição na Austrália

Da Redação - Naiara Leonor

29 Mai 2017 - 14:07

Foto: Naiara Leonor/ Olhar Conceito

Artista Plástico mato-grossense e grafiteiro paulista representam Brasil em exposição na Austrália
Pinceladas do cotidiano do interior do Brasil se interseccionam a bicicletas cosmopolitas e multicoloridas. Obras de dois artistas brasileiros que viajam o mundo e aportam em terras australianas para uma exposição em homenagem ao Dia da Independência do Brasil na Embaixada Brasileira em Sydney. A exposição “Contrastes da Arte Brasileira” reúne 50 obras dos artistas Sebastião Mendes e Anderson Ferreira Lemes, o Alemão no período de 07 a 17 de setembro e evidencia a continentalidade do Brasil não só como gigante por natureza, mas também como potencial artístico.

Leia mais:
Wladimir Dias-Pino trará obras exclusivas para as itinerâncias da Bienal em Cuiabá

Numa sala por onde tantos outros artistas já passaram é que obra recebeu a visita de seu criador na tarde da última sexta-feira (26), acompanhado de um novo parceiro de exposição. Em visita ao site Olhar Direto, o mato-grossense de Cáceres, Sebastião Mendes e o paulista de Assis, Alemão comentaram sobra a exposição em que suas perspectivas: cidade e interior se colocarão lado a lado para comemorar a independência do pais e representar a pluralidade da arte brasileira.

Nesta nova parceria, a simplicidade de tons e traços fluidos, com texturas e cores inconfundíveis de Sebastião se coloca como oposto-irmão do colorido quase psicodélico das bicicletas libertárias e cosmopolitas de Alemão, uma exposição pra misturar spray e óleo sobre a tela num contraste real da arte brasileira.

Aos 50 anos de idade, 40 destes como artista de profissão, o ocupante da cadeira de Portinari na Academia Brasileira de Belas Artes, Sebastião Mendes vai para a sua 18ª exposição internacional.  O parceiro de exposição, Alemão coleciona elogios e apesar da pouca idade, apenas 34 anos, tem no currículo turnê pela Europa e convites para expor no Museu do Louvre, o mais famoso do mundo.

 “Você aprende com o outro num bate papo dentro do ateliê mesmo, num observar. Pintar é um constante aprendizado. Todo dia você aprende e cria algo novo”, diz Sebastião. Sobre seu trabalho, ele diz que sua arte figurativa reflete a brasilidade. “Se você tirar o sul do Brasil, o cotidiano, os costumes do povo brasileiro é a mesma, só difere o nome pelo linguajar e sotaque”.

Deste aprendizado proporcionado em 8 meses de trabalho em conjunto, Alemão destaca o respeito entre os artistas de diferentes temáticas. “Ele respeita muito meu trabalho, mesmo sendo da arte urbana. Muitos artistas do gabarito dele, do mérito que ele tem acabam não valorizando, falando ‘a só porque ele é grafiteiro ele não é artista’. Eu aprendi a técnica dele de textura e ele acaba pegando alguma coisa minha. Tem o respeito pelo outro artista”, diz Alemão.

Tanto Sebastião quanto Alemão são artistas que por mais talentos já reconhecidos internacionalmente ainda lutam para ter seu trabalho valorizado no sentido financeiro. “Artista no Brasil é herói, estamos cobrindo nossos gastos com essa exposição, então estamos em busca de patrocínio, porque estamos custeando do próprio bolso”, declara Alemão.

Portanto, quem quiser colaborar para o fomento da cultura e da arte brasileira, apoiando esses dois artistas com patrocínio, pode entrar em contato pelos telefones (18) 9 9817-1713 / (18) 9 8102-0317 / (11) 9 8212-3575 / (19) 9 8151-5656.

Serão três exposições na Austrália com a participação dos artistas em um bate papo e depois mais uma na Nova Zelândia. Mais informações sobre o trabalho de Sebastião Mendes AQUI e sobre os trabalhos de Alemão AQUI.

Comentários no Facebook

Redes Sociais

Sitevip Internet