Olhar Conceito

Sábado, 05 de dezembro de 2020

Notícias / Diversão e Lazer

Cine Teatro inaugura sala para espetáculos com peças e curta-metragem; veja programação

Da Redação - Fabiana Mendes

20 Set 2017 - 08:48

Foto: Divulgação

Cine Teatro inaugura sala para espetáculos com peças e curta-metragem; veja programação
O Cine Teatro dá inicio oficialmente as atividades da sala de espetáculos ‘Anderson Flores’, que está localizada no andar superior. O espaço foi criado com o intuito de oferecer a Cuiabá mais uma sala de teatro. Este local oferece um diferencial, sua amplitude e a versatilidade de sua estrutura viabilizam formatos contemporâneos de apresentações cênicas e culturais. Na inauguração, que será nesta sexta-feira (22) haverá espetáculos com o grupo de Teatro Primitivo e um curta-metragem. (veja programação ao final da matéria.)

Leia Mais: 
Peças 'Escola de Bonecas' e 'Geni' discutem realidade transexual no Cine Teatro de Cuiabá

Anderson Flores, o homenageado que dá nome ao espaço, foi profissional das artes cênicas, tendo participado do Grupo de Teatro Experimental de Alta Floresta desde a sua fundação, além de atuar como ativista cultural e como Coordenador de Interiorização da Secretaria de Estado de Cultura de Mato Grosso, deixando seu legado para a cultura mato-grossense ao participar da criação e manutenção de ações culturais como o Circuito de Festivais de Teatro, Circula MT e a MT Escola de Teatro.

Abrindo a programação de abertura teremos o grupo de Teatro Primitivo que surgiu dentro do projeto da Escola de Teatro Faces em 2015 através de um grupo de jovens atores/performers que tinham o interesse em se aprofundarem nas práticas das Artes da Cena. Sempre atentos ao comportamento humano e a assuntos sensíveis à comunidade, tem como primeiro trabalho “Quando Você chorava lendo o Pequeno Príncipe” uma dança em homenagem ao Ator e Produtor Cultural Anderson Flores que contribuiu de maneira determinante em diversas ações do setor cultural do Estado de Mato Grosso. Além do curta-metragem Réquiem para Flores dirigido pelo Caio Ribeiro e o Espetaculo do Nico e Lau.

PROGRAMAÇÃO

RÉQUIEM PARA FLORES (Caio Ribeiro, 2017) 07 minutos

Sinopse: Foi concebido originalmente como Contrata-se um Justiceiro, livremente inspirado em uma peça de um ato de Paulo Sacaldassy. No filme original, o Justiceiro encontra a personagem da morte. Tratava-se de um projeto de orçamento zero, sem custo algum, onde todos que trabalhavam no projeto com exceção de Anderson Flores e Victória Tapajós, foram contados pelo facebook poucos dias antes da gravação, O curta-metragem com sua montagem inicial foi engavetado. Anderson Flores nos deixou.  Hoje, quando outros valores, respeito e saudades descem em forma de justiça, com alguém que merece memória, sim, por mais sórdido que possa parecer. O curta-metragem se transformou. A primeira montagem foi descartada. Levanta, corta, sincroniza e coloca trilha. Ele encontra a morte. Para sempre vivo nas artes de Mato Grosso.

Quando você chorava lendo o Pequeno Príncipe (Cia de Teatro Primitivos)

Sinopse: Naquele tempo a gente sentava e tomava café e falava das coisas da vida, de como era preciso aproveitar essa cortina densa de problemas que caminhar traz. Quando você chorava lendo O pequeno príncipe ficávamos todos seguros de sua presença, de sua voz e de seus olhos verdes que clareavam peitos e caminhos. Jogávamo-nos em risadas compridas e altas que incomodava os sisudos – como você também um era – ou qualquer desavisado que não entendia da felicidade de estar entre amigos... Seguros. Depois vieram as notícias ruins, o caos dos lugares e uma flecha de saudade que varou o peito (piegas, sabemos... mas você chorou lendo O pequeno príncipe, não está em posição de dizer nada) Você não está mais aqui... É difícil aceitar. Voou para outro planeta (onde o teatro é melhor, esperamos) e deixou como trigo o verde dos seus olhos e a xícara de café (sem açúcar) esperando uma boa conversa onde você diz que chorou lendo um livro qualquer e sorrimos disso até os lábios cansarem. 40 minutos.
 

Ficha Técnica

Coreografia: Wanderson Lana

Direção: Wanderson Lana

Sonoplastia: Hiago Gonçalves

Cenário: José Messias de Lana

Figurino: Wanderson Lana

Foto: Bruna Obadowski

Tempo: 40 minutos

Elenco: Bruno Baroni, Camila Wandscheer, Maria Angélica, Bruna Triacca, Gabriela Batista, Welline Izidre, Isabela Casimiro, Raquel dos Santos, Rafael Pessoa, Gabriel Gomes.

É só Moage de Nico e Lau

Sinopse: É SÓ MOAGE... Uma montagem que segue a linha do teatro de variedades. Uma encenação dinâmica onde o contar histórias se fundirá com encenações de fatos vividos pelas personagens. Histórias imaginárias e reais se confundirão num universo lúdico e satírico. Novos personagens vão aparecer contracenando com os protagonistas dando pinceladas críticas sobre acontecimentos comuns da nossa sociedade. Os quadros são pontilhados por músicas que preencherão o hiato da passagem de um bloco para outro. O espetáculo estabelece boa interatividade, através de seus diversos quadros abordando diferentes temas, todos de interesse público, com viés da comédia, provoca e instiga a plateia que deve assim dar boas gargalhadas. 30 minutos.

SERVIÇO

Data: 22 de Setembro
Horário: 19hLocal: Cine Teatro de Cuiabá
Ingressos: R$ 40,00 | R$ 20,00
(antecipado/meia)
* Toda a arrecadação será revertida para
custear intercâmbio cultural dos alunos da MT Escola de Teatro
 

Comentários no Facebook

Redes Sociais

Sitevip Internet