Olhar Conceito

Segunda-feira, 30 de novembro de 2020

Notícias / Saúde e Beleza

Novo aparelho promete lipoaspiração menos invasiva, com menos dor e recuperação mais rápida

Da Redação - Isabela Mercuri

22 Jan 2018 - 14:39

Foto: Olhar Conceito

Dr. Elson Adorno

Dr. Elson Adorno

Apesar de ser uma das cirurgias plásticas mais desejadas por homens e mulheres, a lipoaspiração ainda assusta os pacientes quando o assunto é tempo de recuperação e riscos. Recentemente, no entanto, um novo aparelho surgiu no mercado, com o compromisso de transformar a operação em menos agressiva para o corpo: o ‘vibrofit’.

Leia também:
Novo tratamento acaba com as rugas de todo o rosto sem cirurgia e em um só procedimento

De acordo com o cirurgião plástico cuiabano Elson Adorno, que atualmente só faz lipoaspiração com este método, a ‘vibrolipoaspiração’ já existe há bastante tempo, a diferença está na modernidade de cada aparelho, e o resultado que ela proporciona.

No vibrofit, ao contrário da lipoaspiração tradicional, a gordura é quebrada através da rotação da cânula, que pode chegar a quatro mil por minuto. No método tradicional, esta gordura era quebrada com a força da mão do médico, o que fazia com que o processo demorasse mais e fosse mais agressivo.

“Eu já fiz a lipoescultura tradicional, já fiz com laser, e já fiz essa com vibrofit. A que eu vi melhor resultado, praticamente, foi a vibrofit, porque essa rotação por minuto que a cânula faz, traz um trauma para o organismo menor do que as outras. O trauma sendo menor, o paciente acaba tendo menos dor no pós-operatório, se recuperando mais rápido”, explica.

Popular há cerca de três anos, a lipoaspiração a laser também utilizava de um aparelho para a quebra de gordura. “Ele tem uma cânula que tem um laser na ponta, vermelhinho, e ao invés da vibração, aqui quem quebra a gordura é o laser”. Neste método, no entanto, a desvantagem estava em ter que utilizar o laser para a quebra e, logo depois, outra cânula para realizar a aspiração. “O vibrofit, com a mesma cânula que ele roda e quebra, ele já aspira. Então diminui o tempo cirúrgico”, explica Adorno. 

Com o novo método, Elson afirma que suas cirurgias duram, em média, metade do tempo que levava nas de lipoescultura tradicional. Para fazer uma lipoaspiração pequena, por exemplo, ele gasta duas horas. Para uma grande, no máximo três horas.
O pós-operatório também fica menos doloroso.

O tempo se recuperando, segundo o cirurgião, depende de cada paciente, e da quantidade de gordura. “Não tem nenhum estudo que fala isso, mas o que a gente sabe é que quando a lipo é de pequena a média, o paciente às vezes já faz uma lipo na sexta-feira, e na segunda é liberado pro trabalho, com o vibrofit. [Com] a outra, ele vai ficar uma média de uma semana, quinze dias mais ou menos [para se recuperar]. Se for uma lipo de média a grande quantidade [de gordura], com o vibrofit, em uma semana o paciente já está bem. Na outra, ele ia demorar quase 30 dias”, garante.

Serviço

Elson Adorno – Cirurgião Plástico
CRM/MT 5999
RQE 3419 
Clínica Nossa Senhora das Graças
Rua dos Lírios, 525 - Jd. Cuiabá
Informações: (65) 3052-8002 / (65) 99241-7187

Comentários no Facebook

Redes Sociais

Sitevip Internet