Olhar Conceito

Notícias / Tecnologia

Tecnologia educacional

Colégio Notre Dame investe na primeira sala de criatividade híbrida: inovação educacional tecnológica

Da Redação - Vitória Lopes

29 Mai 2018 - 16:51

Foto: Reprodução

Colégio Notre Dame investe na primeira sala de criatividade híbrida: inovação educacional tecnológica
Uma manhã de potencial criativo, com várias idéias fluindo pelo espaço. No último sábado (26), o Colégio Notre Dame de Lourdes, junto com a plataforma educacional Explorum, apresentou para os professores em um workshop a nova sala da instituição, que agregará o conjunto de laboratórios de estudo: a sala criativa híbrida, um ambiente de aprendizado inovador.

Leia mais:
Alunos do Notre Dame encenam a ‘Paixão de Cristo’ para lembrar verdadeiro significado da Páscoa


A tecnologia educacional é uma área de estudo que se preocupa com o design de oportunidades de ensino e aprendizagem. Com a tecnologia evoluindo e estando cada vez mais presente no nosso dia a dia, nos deparamos com a “geração Z”, que são nativos digitais, ou seja: jovens que não conhecem o mundo sem a internet. Por isso, a tecnologia não tem que ser vista como uma inimiga na educação, e sim, como uma aliada.

Pensando nisso, o Colégio Notre Dame investiu na sala criativa híbrida do Explorum, a primeira em um colégio de Mato Grosso. A plataforma educacional permite aos alunos explorar problemas reais do mundo com desafios, por intermédio de uma metodologia de ensino e de atividades conectadas a objetos desenhados, para auxiliá-los a projetar por si mesmos, uma sociedade digital e conectada.

 

Professores conhecem o kit da Explorum durante workshop

Há todo um design especial para a sala, que conta com uma linha de mobiliário maker inovador no setor moveleiro escolar do país. Com organizers, lousas imantadas, muitos materiais e mesas e cadeiras flexíveis, ela une o conceito tecnológico interdisciplinar com o desenvolvimento cognitivo colaborativo, ou seja: professores de diversas disciplinas e alunos trabalhando em grupo.

“Estamos lidando agora com a educação 4.0, então temos que reconhecer que estamos com crianças, adolescentes e jovens nativos digitais, e que essa sala criativa híbrida é uma ferramenta pedagógica, porque eles necessitam dessa nova ferramenta”, explica a diretora do colégio, Irmã Marluce Almeida.

A aprendizagem criativa híbrida é um movimento que inspirou a criação de plataformas educacionais e que trabalha o conceito de Alta Inovação Educacional. Dentro desse conceito estão envolvidos pilares de sustentação como Cultura Maker, Tinker, Robótica, Ensino Híbrido, Empreendedorismo, Inteligência Artificial e IoT (sigla em inglês para Internet das Coisas).

Haverá formação para os professores no decorrer desse ano, com workshops sobre a plataforma pedagógica de aprendizagem criativa híbrida.

A sala criativa híbrida
 

Exemplo de uma sala criativa híbrida do Explorum

A Explorum é uma plataforma educacional que surgiu em 2012 do primeiro Fab Lab (laboratório de fabricação) no Brasil, e criou uma metodologia de aprendizagem criativa para trabalhar a dinamização dentro de sala de aula. O co-fundador da plataforma, Eduardo Azevedo, explica que a sala inovadora surgiu da ideia de ampliar os horizontes de espaços que funcionam como oficiais, com materiais e máquinas, e repensar o modelo educacional atual.

Por ser multidisciplinar, a intenção é unir professores de várias disciplinas em uma mesma aula. De ciências a português, todas as matérias podem criar juntos, projetos interdisciplinares.

Com o slogan “Aprender e criar engenhocas divertidas para melhorar o mundo”, o Explorum trabalha esses conceitos com a cultura do fazer e aprender ou do “Faça Você Mesmo” com a inclusão de itens diversos, eletrônicos ou não, que tem em sua base a ideia de que pessoas comuns podem construir, consertar, modificar e fabricar os mais diversos tipos de objetos e projetos com suas próprias mãos.
 
 

Comentários no Facebook

Redes Sociais

Sitevip Internet