Olhar Conceito

Segunda-feira, 06 de julho de 2020

Notícias / Perfil

Antônio Mulato comemora 113 anos de luta vivendo no quilombo de Mata Cavalo

Da Redação - Isabela Mercuri e Ronaldo Pacheco

13 Jun 2018 - 16:02

Foto: José Medeiros

Antônio Mulato comemora 113 anos de luta vivendo no quilombo de Mata Cavalo
Antônio Benedito da Conceição, mais conhecido como ‘Antônio Mulato, nasceu em 12 de junho de 1905, e completou 113 anos na última terça-feira. Filho de escravos libertos, ele é o líder do quilombo de Mata Cavalo, tem dezoito filhos, sendo 13 vivos, e 38 netos.

Leia também:
Em aniversário de quilombola de 111 anos, familiares e amigos comemoram conquistas do visionário para seu tempo

Em sua trajetória, destaca-se a luta pela igualdade. Um de seus feitos foi, em 1940, ter conseguido instalar a primeira escola pública do Brasil em uma comunidade quilombola. Graças à sua luta, a maioria dos 13 filhos que ficaram vivos tem formação em nível superior. Manoel Irineu da Conceição, 90 anos, filho mais velho do primeiro casamento, é advogado. De sua descendência, além dos 13  filhos, tem 38 netos, 44 bisnetos, 29 tatarenetos e quatro trinetos.
 
Nas décadas de 1950, 1960 e 1970, em decorrência de sua defesa da terra quilombola, Mulato recebeu incontáveis ameaças de morte, por não aceitar deixar as terras que receberam da ‘sinhazinha’. Mesmo enfrentando Mal de Parkinson e Alzhaimer, ainda se lembra de fatos do século passado. E, para se “manter forte”, ainda toma um cálice de vinho por dia, antes do almoço.

Em 2017, o ancião tentava inserir seu nome no Guinass Book, como o mais velho do mundo, já que, desde a morte do polonês Yisrael Kristal, em Haifa (Israel), ele o é. Yisrael era sobrevivente do Holocausto, vivia em Israel e tinha 113 anos – faltava um mês para completar 114 anos.

Antônio Mulato ainda vive em Mata Cavalo, onde moram cerca de 300 famílias. Nestes 113 anos, casou-se duas vezes. Da primeira companheira, com quem teve seis filhos, ficou viúvo. Teve um relacionamento passageiro que lhe rendeu uma filha. Depois se casou com a atual esposa, com quem tem outros seis filhos.

4 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Conceito. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Conceito poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • MARY
    14 Jun 2018 às 10:34

    Parabéns!! Sr. ANTONIO MULATO, que DEUS derrame chuvas de bençãos sem medidas sobre sua vida e sua família .... Tive a honra d conhece-lo e me lembro muito quando o sr. me chamava de (Mariza) .....Felicidades e abraços Bjossss l

  • marcos
    13 Jun 2018 às 20:16

    Parabéns Antônio Mulato. Tive a honra de conhece-lo e tomar uma doce seu "drink" Uma das excursões realizada pela universidade. Vejo seria gratificante e momento impar as autoridades. Fazerem memorial de visita do local em prol futuras gerações conhecerem história da região Mata Cavalo.

  • Elisângela Emilio
    13 Jun 2018 às 17:57

    Reportagem linda!!!

  • MANOEL JOAO PINHEIRO DA SILVA
    13 Jun 2018 às 16:29

    Sou o professor Manoel Pinheiro, tive um grande prazer em conhecer Antonio Benedito da Conceição vulgo Antonio Mulato nas minhas pesquisas das Relações Raciais pela UFMT, na comunidade do Mata Cavalo. Conversamos muito e muita sabedoria obtive sobre as coisas da vida. Um homem preservador das raizes e da cultura negra. qualquer dia desses a gente ainda se encontra para conversarmos de novo meu velho. Parabens e Abraços a todos em especial a voce. Professor Manoel Pinheiro.

Redes Sociais

Sitevip Internet