Olhar Conceito

Notícias / Arquitetura, décor e design

Obras de arquitetura mato-grossenses integram exposição nacional

Da Redação - Isabela Mercuri

30 Jul 2018 - 09:24

Obras arquitetônicas que integram a exposição

Obras arquitetônicas que integram a exposição

Três obras mato-grossenses integram a ‘Exposição de Arquitetura Contemporânea da Amazônia’ (Xama), que acontece de 13 de agosto a 19 de setembro em Manaus (AM). A mostra une 30 obras construídas de 1987 a 2017 na Amazônia Legal.

Leia também:
Corretor de imóveis traz conceito norte-americano de ‘Open House’ a Cuiabá

A Casa GB, feita entre 2007 e 2009, é uma das mato-grossenses. Projetada pelos arquitetos Éder Bispo e Marcia Miranda, ela é uma “Casa contemporânea com referência nas antigas casas "cuiabanas", com pátio, varanda, grandes aberturas para ventilação e iluminação naturais”.


 
Outra construção escolhida foi o Centro Sebrae de Sustentabilidade, do arquiteto José Afonso Botura Portocarrero. “Tem conceitos na arquitetura sustentável e com resgate das culturas indígenas brasileiras. Foi  construído com estratégias de conforto térmico para o clima tropical e com mínimos impactos ambientais”.

 
Por fim, o escritório Carmo Advogados, feito entre 2010 e 2011, e também de Éder Bispo e Marcia Miranda, também foi uma das edificações escolhidas. “Arquitetura corporativa com máximo aproveitamento do terreno e de espaços internos, com eficiência energética, sustentabilidade e sistema construtivo racionalizado”.


 
Xama
 
De acordo com a assessoria do Conselho Regional de Arquitetura e Urbanismo (CAU), a exposição é organizada pela ‘Nama’, um núcleo formado pela reunião de grupos de pesquisas das universidades públicas, artistas e arquitetos que buscam a documentação, divulgação e preservação da arquitetura moderna na Amazônia.
 
Junto a ela, começa também o ‘7º Seminário Docomomo Brasil Norte-Nordeste’, que será realizado pela primeira vez no norte do pais. O seminário inclui debates, mesas redondas, lançamentos de publicações e visitas a algumas obras ícones.
 
Neste ano, seu tema é ‘Tradição Nativa, Universalidade e Conservação’, o que é transversal aos três eixos propostos para os trabalhos: Modernidade, Lugar e Ambiente / Trajetórias Profissionais e Documentação e (Re)Utilização do Patrimônio Moderno.
 
Mais informações pelo SITE

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Conceito. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Conceito poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

Redes Sociais

Sitevip Internet