Olhar Conceito

Quarta-feira, 02 de dezembro de 2020

Notícias / Artes visuais

Veja imagens do maior eclipse do século XXI e da lua de sangue tiradas em Cuiabá

Da Redação - Isabela Mercuri

27 Jul 2018 - 18:39

Foto: Rogério Florentino Pereira/Olhar Direto

Veja imagens do maior eclipse do século XXI e da lua de sangue tiradas em Cuiabá
O maior eclipse lunar do século XX foi visto de Cuiabá no início da noite desta sexta-feira (27). O repórter fotográfico do Olhar Direto, Rogério Florentino Pereira, registrou este momento, e também o pôr-do-sol que normalmente já é um espetáculo no céu mato-grossense.

Leia também:
Lua de sangue: Saiba em qual horário o ‘maior eclipse do século XXI’ será visível de Cuiabá

Um eclipse lunar total ocorre quando o Sol, a Terra e a Lua ficam alinhados no espaço, com a Terra posicionada entre o Sol e a Lua, e a sombra que a Terra projeta no espaço encobre totalmente a Lua.

“Um eclipse lunar total é precedido por um eclipse penumbral, quando a Lua entra na penumbra, parte mais clara da sombra da Terra. Posteriormente, há um eclipse parcial quando a Lua entra na umbra, região mais escura da sombra da Terra, e parece estar “mordida”. Na totalidade, a Lua fica completamente encoberta pela umbra, porém, ela não fica totalmente escura, mas, com uma cor avermelhada. Isso ocorre porque a atmosfera terrestre se estende muito além da superfície do nosso planeta, e um anel circular de atmosfera permanece ao redor da Terra durante o eclipse lunar total. Essa atmosfera filtra e refrata os raios de Sol o que faz com que os raios de cor vermelha atinjam a Lua”, explica a doutora em astronomia Telma Cenira Couto da Silva.

Em Cuiabá, a fase total do eclipse não será vista. O aspecto avermelhado da lua é o que dá o nome ao fenômeno de ‘Lua de Sangue’ - evento que, além da beleza, para alguns também tem significado bíblico e apocalíptico.

Segundo a Astrope, o fenômeno é o maior do século XXI e terá duração total de três horas e 55 minutos (obviamente, somente uma parte dele será visível em Mato Grosso). O Grupo ainda traz os motivos para que isso aconteça:

“Motivo 1: A lua cheia passará quase que no centro da sombra da Terra projetada no espaço. Portanto, a lua atravessará uma maior área da sombra terrestre.

Motivo 2: A lua cheia estará no apogeu (horas antes do eclipse) em 27 de julho de 2018. Ou seja, coincidirá a lua estar na fase cheia com o momento em que se encontra no ponto afastado da Terra. Essa lua cheia mais distante, menor e consequentemente mais lenta, demorará mais tempo para atravessar a sombra da Terra projetada no espaço.

Motivo 3: Anualmente, a terra no mês de julho está no Afélio, ou seja, nosso planeta está no ponto da órbita mais distante em relação ao sol. Isso significa que nesse período do ano, no Afélio, a sombra mais escura da Terra (Umbro) projetada no espaço, alcança o maior comprimento e largura”.

Outro fenômeno

Além do eclipse lunar (e lua de sangue), acontece na noite desta sexta-feira (27) também a conjunção da lua com o Planeta Marte. “Marte estará exatamente oposto 180° em relação ao Sol, com isso teremos um alinhamento: Sol-Terra-Marte. Portanto, nessa mesma noite, Marte estará com o brilho máximo na cor vermelho-alaranjado para este ano. E ainda, em 2018 o planeta Marte alcançará a maior aproximação em relação à Terra desde o ano de 2003! Ou seja, a 15 anos atrás!”, comemora o grupo.

Confira as imagens na galeria. 

Comentários no Facebook

Redes Sociais

Sitevip Internet