Olhar Conceito

Quarta-feira, 22 de setembro de 2021

Notícias / Leandro Freire - Nutricionista

nutrição

Crianças podem utilizar suplementos alimentares?

Leandro Freire

27 Ago 2018 - 17:03

Foto: Reprodução/Internet

Crianças podem utilizar suplementos alimentares?
Os Suplementos alimentares são produtos que podem ser utilizados para complementar a dieta, aumentar a oferta de nutrientes, ajudar na recuperação de doenças, manter o estado nutricional ou serem utilizados para fins especiais, como substitutos ou complemento alimentar para perda ou ganho de peso, para saúde e para estética, também para melhorar a performance e potencializar a recuperação de atletas e praticantes de atividades físicas.

Leia também:
Dietas veganas: conselhos práticos para atletas e praticantes de atividades fisicas

Mas e as crianças, podem utilizar suplementos alimentares?

Os suplementos alimentares  para crianças são utilizados na maioria das vezes afim de combater algumas  deficiência  nutricionais de vitaminas e minerais como, por exemplo a Vitamina D ,cálcio  e principalmente Ferro e Vitamina A  ,tanto que  o Ministério da Saúde desenvolveu o Programa Nacional de Suplementação de ferro que abrange as crianças de 6 a 18 meses que devem ser suplementadas com sulfato ferroso como medida preventiva contra a anemia pois a  anemia é considerada um problema grave e comum entre as crianças brasileiras, outro problema de saúde pública entre as crianças do Brasil além da anemia, é a hipovitaminose A  que causa alterações oculares e contribui para o aumento de mortes e doenças infecciosas na infância. 

Porém existem outros suplementos capazes de melhorar a saúde e a qualidade de vida de crianças e adolescentes, sejam elas de quaisquer idades, praticantes de atividades físicas ou não, pois são capazes de auxiliar na deficiência energética proteica, auxiliando no crescimento físico e cognitivo, isso quando a criança não consegue por meio da alimentação natural atingir os nutrientes necessários. Podemos citar, a proteína do soro do leite, mais conhecida como Whey Protein, temos também as proteínas isoladas da ervilha e do arroz para crianças que possuem alergias a proteína do leite  ou intolerância a lactose, todas elas já com adoçantes naturais, sem corantes artificiais  que minimizam  quaisquer processos alérgicos, temos também várias fontes de carboidratos complexos como a Palatinose, o Waxi Maize , gorduras boas como o TCM -triglicerídeo de cadeia média, que podem enriquecer uma vitamina de forma saudável.

A indústria nutricional está evoluindo muito e desenvolvendo produtos mais saudáveis a fim de complementar a alimentação e de quebra agradar o paladar tanto de adultos como das crianças, exemplo é o nosso achocolatado em pó muito utilizado pelas crianças pela manhã, hoje possuímos no mercado essa opção livre de açúcar, livre de edulcorantes artificiais, com elevado teor de proteína e com 70% cacau.

 Além da utilização da suplementação para complementar a dieta de crianças existem algumas patologias específicas que são tratadas com auxílio suplementação alimentar ,por exemplo, a utilização de Vitamina D e Ômega 3 no tratamento com crianças com transtornos de atenção e autismo. Existem diversas evidências que sugerem que os ácidos graxos poliinsaturados de cadeia longa e omega-3 de cadeia longa, especificamente ácido docosa-hexaenóico (DHA), têm potencial para melhorar significativamente os sintomas do transtorno de crianças com Autismo.

Toda essa suplementação, independente para quais fins e idade deve ser utilizado com muita cautela e sob supervisão de médico e/ou nutricionista.

O uso dos suplementos para crianças é muito discutido pois considera-se que a melhor forma é conseguir todos os nutrientes e vitaminas necessários é através de uma boa alimentação saudável.

Caso você tenha alguma dúvida e acredite que o seu filho necessita receber suplementos alimentares, porque não está se alimentando direito, ou qualquer outro motivo, o ideal é que se consulte com o médico Pediatra e\ou Nutricionista para que o mesmo avalie e oriente qual a melhor conduta a ser tomada, jamais faça auto suplementação.
                                                                                             
Referências
 
Ministério da Saúde – Manual de Condutas Gerais do Programa Nacional de Suplementação de Vitamina A Brasília – DF 2013.
Ministério da Saúde – Programa Nacional de Suplementação de Ferro, Manual de Condutas Gerais – DF 2013.
Sociedade Brasileira de Pediatria- Departamentos Científicos; Nutrologia e Suporte Nutricional 
 Vitamin D and omega-3 fatty acid supplements in children with autism spectrum disorder: a study protocol for a factorial randomised, double-blind, placebo-controlled trial,  Mazahery et al. 2016
New Zealand Guidelines Group. What does ASD look like? A resource to help identify autism spectrum disorder. Wellington: New Zealand Guidelines Group; 2010.
 
*Dr. Leandro Freire Santana
Nutricionista Esportivo
CRN/1 8331
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Redes Sociais

Sitevip Internet