Olhar Conceito

Terça-feira, 01 de dezembro de 2020

Notícias / Artes visuais

Publicitária cuiabana se redescobre nas ilustrações e planeja segundo livro

Da Redação - Isabela Mercuri

28 Jan 2019 - 09:10

Publicitária cuiabana se redescobre nas ilustrações e planeja segundo livro
Daniele Almeida Dias, mais conhecida como ‘Dani Dias’, sempre gostou de desenhar e inventar personagens, imaginar histórias e colorir. A criatividade da infância acabou se rendendo à pressão por seguir um protocolo, e ela se formou publicitária e chegou a trabalhar em agências. Foi só há algum tempo, perto dos atuais 37 anos, que ela decidiu voltar às ilustrações.

Leia também:
Casa cuiabana tem cursos gratuitos de dança cigana, informática básica e mais

“A pressão pra fazer uma faculdade me fez demorar mais pra finalmente poder trabalhar com arte, até porque também gosto bastante de comunicação, mas nunca me desviei totalmente do caminho. Enquanto isso fiz alguns cursos, testei materiais etc. Arte pra mim é necessidade vital em todos os sentidos”, contou a artista, que nasceu em Cuiabá mas morou a infância inteira no pantanal mato-grossense, ao Olhar Conceito.

Foi em São Paulo, para onde mudou-se após a formatura, que ela começou a fazer trabalhos artísticos sob encomenda. “Fiz um caminho que muitos artistas como eu acabam trilhando, que é o de trabalhar em agência de publicidade, ficar saturada e ir tocando trabalhos paralelos até sentir segurança pra se dedicar apenas ao trabalho artístico. E agora estou nesse movimento de saída... então hora ou outra eu faço ainda alguns trabalhos nessa área, especialmente marketing digital, que era minha área de atuação”.

Dani começou trabalhando com aquarela e papel, mas, aos poucos, passou a experimentar outros materiais, como acrílica, caneta posca, parede, madeira, louça. Nos desenhos, faz referência à cultura pop, à natureza e à mulher. “Gosto bastante de temas poéticos, mais etéreos”, afirma.

Dentre suas inspirações estão grandes nomes como Egon Schiele, Frida Kahlo, Modigliani ou Andy Warhol. “Tem também os contemporâneos não tão conhecidos. Costumo seguir muitos artistas no Instagram que são referência pra mim como Xevi Solá, Alexandra Levasseur, Laura Callaghan, Wendy MacNaughton, Nicolas Tolmachev. Tem muita gente incrível fazendo arte pelo mundo. Aqui em Cuiabá, gosto do trabalho do Rafael Johnier e da Sika, que hoje mora em São Paulo. Também amo quadrinhos e gosto muito do trabalho de brasileiros como Lourenço Mutarelli, Marcello Quintanilha, que contam histórias mais humanas, falam de conflitos do cotidiano de forma muito interessante”.

Seus trabalhos são feitos tanto sob encomenda - retratos de pessoas, famílias, crianças, bichos de estimação – quanto a partir da produção autoral. Estas ficam disponíveis à pronta entrega, para venda tanto por prints (reproduções) quanto os originais.



No final de 2018, a artista lançou seu primeiro livro, um ensaio nu em aquarela, permeado por um poema de sua autoria, chamado "Pelados em Sonhos" (Pela Aroe, selo da editora Entrelinhas). Para o futuro, trabalha no projeto do segundo livro que, agora, quer que tenha “é não apenas criar imagens, mas conteúdos, poesias ou histórias que também possam me ajudar a me expressar como artista e ao mesmo tempo gerar identificação com o público, como numa troca”. Segundo Dani, este trabalho já é feito por meio do Instagram, onde publica algumas tirinhas semanalmente.

Atualmente, a ilustradora tem seu ateliê no Espaço Magnólia, na rua 24 de outubro. “Começamos essa parceria maravilhosa este ano e estamos muito animadas. O Espaço Magnólia é um lugar perfeito pra criar, aqui tenho o equilíbrio certo entre as minhas necessidades de privacidade pra trabalhar e de, ao mesmo tempo, estar em contato com pessoas, conversando e trocando ideias”, finaliza.

Comentários no Facebook

Redes Sociais

Sitevip Internet