Olhar Conceito

Terça-feira, 01 de dezembro de 2020

Notícias / Artes visuais

Exposição de fotojornalismo independente traz imagens de momentos históricos ao MACP

Da Redação - Isabela Mercuri

13 Fev 2019 - 16:48

Foto: Vinicius Souza e Maria Eugênia Sá

Uma das fotos da exposição

Uma das fotos da exposição

Uma exposição de ‘fotojornalismo’ independente abriu as portas na última terça-feira (12), no Museu de Arte e Cultura Popular (MACP) da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), e fica disponível para visitação até o dia 8 de março. “Jornalismo Independente do Analógico ao Digital – 15 anos da MediaQuatro” tem obras feitas por Vinicius Souza e Maria Eugênia durante vinte anos.

Leia também:
Com esclerose, artista cuiabana lança exposição de obras de arte digital

De acordo com a assessoria da UFMT, a abertura aconteceu na noite de terça (12), e o funcionamento da exposição é das 7h30 às 11h30 e das 13h30 às 17h30. Produzidas e veiculadas primeiro de forma analógica e atualmente com equipamentos e mídias digitais, as histórias e imagens trazidas por Vinicius Souza, professor da UFMT, e Maria Eugênia Sá mostram o legado do gueto judeu de Terezin, na República Tcheca (2001), a esperança com o fim da guerra civil em Angola (2002), os grupos separatistas da Caxemira ocupada pela Índia (2004), o drama das minas terrestres na Colômbia e Peru (2004 a 2007), a ação do grupo Mães de Maio, que luta contra a violência policial (2010 a 2016), os movimentos por moradia e terra em várias partes do Brasil (2012 a 2018) e as manifestações políticas entre 2011 e 2018.

Vinícius e Maria Eugênia Sá percorreram o Brasil e o mundo registrando conflitos, manifestações, lutas sociais, povos e culturas. No total, são quase 200 fotografias impressas e outras centenas em slide show, reportagens e documentários, realizados de forma independente e publicadas em jornais como Folha de São Paulo, revistas como Rolling Stones e Carta Capital, veículos estrangeiros como WorldPress e Jungle Drums e mídias alternativas a exemplo da Agência Pública e dos Jornalistas Livres.

A exposição, que celebra os 300 anos de Cuiabá e os 48 da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), tem apoio do MACP e da Pró-Reitoria de Cultura, Extensão e Vivência (Procev). 

Comentários no Facebook

Redes Sociais

Sitevip Internet