Olhar Conceito

Quinta-feira, 29 de outubro de 2020

Notícias / Dr. Juliano Slhessarenko - Cardiologia

Oito motivos para você procurar um cardiologista com urgência

Dr. Juliano Slhessarenko

18 Mar 2019 - 11:15

Foto: Divulgação

Oito motivos para você procurar um cardiologista com urgência
É provável que, em algum momento, você tenha pensado em ver ou não um cardiologista. Com estatísticas como a de que a doença cardíaca é a principal causa de morte entre os brasileiros (e é verdade!), Certamente passou pela sua cabeça.

Leia também:
Como descobrir se a sua pressão está alta?

Os cardiologistas são médicos que se especializam no coração. Se você está em risco de doença cardíaca, um check-up de rotina com este médico especializado pode ajudá-lo a estar com a saúde do coração em dia!

Oito coisas a ter em mente

1. O seu médico (clínico geral ou de outra especialidade)  encaminhou-o a um cardiologista. Talvez o médico de sua família tenha visto algum sinal de alerta  em seu exame e ache que você devesse ter seu coração examinado um pouco mais de perto por um cardiologista. Ou pode ser que sua história pessoal ou familiar justifique um exame por um médico que se concentre no coração. Se o seu médico de cuidados primários tiver encaminhando para um cardiologista, marque uma consulta imediatamente.

2. História da família Faça algumas pesquisas, faça um gráfico da sua árvore genealógica e faça perguntas aos membros da sua família sobre seu histórico de saúde. A doença cardíaca pode ter um forte componente genético. Se você tiver  uma história de doença cardíaca, incluindo colesterol e pressão alta, marque uma consulta com  cardiologista.

3. Pressão Alta. Verificações regulares da pressão arterial devem ocorrer a partir dos 20 anos de idade. Se você está percebendo uma tendência e sua pressão sanguínea está subindo, ou talvez seja simplesmente alta, é imperativo que você a controle. Um cardiologista pode ajudá-lo a controlar sua pressão arterial. A hipertensão arterial é um forte fator de risco para doenças cardíacas e derrames, e garantir que você controle a pressão arterial adequadamente é importante na prevenção de um evento cardíaco.

4. Colesterol alto. O aumento do colesterol não causa sintomas e pode ser difícil de administrar. Como um dos fatores de risco mais significativos para doenças cardíacas, é de extrema importância obter números de colesterol e  controlá-los.

5. História de  pré-eclâmpsia. De acordo com a Fundação Preeclampsia, a pesquisa mostrou que as mulheres que tiveram um histórico de pré-eclâmpsia - pressão alta durante a gravidez ou no período pós-parto - têm o dobro do risco de doença cardíaca. O risco pode ser ainda maior para aqueles que tiveram  bebês prematuros ou sofreram desta condição mais de uma vez. Melhor prevenir do que remediar! Se você teve pré-eclâmpsia durante qualquer uma de suas gestações, é melhor verificar o seu coração.

6. Sua idade cardíaca é maior do que a sua idade real. Você conhece seu risco geral de doença cardíaca? Se a resposta for não, tire um segundo e descubra agora mesmo.

7. Fumar. Se você é ou já foi fumante, marcar uma consulta com um cardiologista pode não ser uma má ideia. Fumar a qualquer momento da sua vida aumenta o risco de doença cardíaca e, em geral, é um importante fator de risco.Você foi diagnosticado com diabetes. Adultos com diabetes são duas a quatro vezes mais propensos a ter doenças cardíacas do que os adultos sem diabetes. A American Heart Association lista o diabetes como um dos sete principais fatores de risco controláveis ​​de doença cardíaca. Tome uma atitude e trabalhe para controlá-lo.

8. Doença Cardíaca Congênita na Infância. Um equívoco comum daqueles que nasceram com doença cardíaca congênita (DCC) é que, uma vez que é estruturalmente fixado como uma criança, o cuidado contínuo não é necessário. Isso não é verdade. De fato, a qualidade de vida dos adultos que tiveram uma cirurgia de DCC  quando criança é significativamente aumentada por meio de um exame de rotina com um cardiologista especializado durante a vida adulta.

No começo deste artigo a ideia era escrever 03 motivos para procurar um cardiologista de rotina. Mas acabei escrevendo 08, mas o fato é que são inúmeros os motivos para você procurar regularmente um cardiologista. E a prevenção é uma delas. Acredito que ter um coração em dia é fundamental para evitar um infarto miocardico e morte. Tenho a convicção que só infarta quem não se cuida.

Dr. Juliano ​Slhessarenko (Foto: Rogério Florentino / Olhar Direto)

Comentários no Facebook

Redes Sociais

Sitevip Internet