Olhar Conceito

Sexta-feira, 15 de outubro de 2021

Notícias / Política Cultural

sem festa

Secretário de Cultura ‘oferece’ Aecim Tocantins e entorno da Arena para Festival dos 300 anos

Da Redação - Isabela Mercuri

27 Mar 2019 - 08:11

Foto: Rogério Florentino Pereira/Olhar Direto

Secretário de Cultura ‘oferece’ Aecim Tocantins e entorno da Arena para Festival dos 300 anos
O secretário de cultura, esporte e lazer do Estado, Allan Kardec, afirmou na tarde desta terça-feira (26) que coloca à disposição o Ginásio Aecim Tocantins, a área externa da Arena Pantanal e “qualquer outro espaço público estadual” para a realização do Festival dos 300 anos. Segundo ele, no entanto, no gramado não será possível fazer.

Leia também:
“Só daria pra ser na Arena”, diz secretário; Veja fotos e detalhes de como seria a festa

O festival foi cancelado pelo prefeito Emanuel Pinheiro na última quinta-feira (21) depois que o Estado, seguindo uma orientação do Ministério Público, inviabilizou o uso da Arena Pantanal para a realização da festa. À época, o secretário de comunicação da Prefeitura, Junior Leite, afirmou que só ali seria possível realizá-la.

“Dessa forma que foi planejada, só daria pra ser na Arena, inclusive em virtude da acomodação do público, pra todo mundo ficar sentado. O evento foi todo programado pra ser assistido de cima pra baixo, e não de baixo pra cima. Ou seja, as pessoas teriam que estar em arquibancadas pra que pudessem assistir ao espetáculo da forma que foi planejado pra ser feito. Não teria condições em apenas dez dias [de programar novamente] porque recebemos a noticia ontem, teríamos que mobilizar tudo hoje, que não seria possível, ai viria sábado e domingo, nós teríamos a partir de segunda-feira pra começar a planejar uma programação de 300 anos, que foi planejada há oito meses, é impossível”, afirmou Leite.

Nesta terça-feira (26), durante um evento de aniversário da Biblioteca Pública Estevão de Mendonça, o secretário de cultura do Estado explicou que a situação se deu após uma negativa da Federação Mato-grossense de Futebol em passar três jogos para outras praças.

“A Federação Mato-grossense não aceitou uma possível mudança de local, uma vez que nós teríamos três jogos no mesmo período. Dia 7, dia 10 e dia 14 de abril estão programados, eles já tinham agendado a Arena. E a expectativa é que pudéssemos ter a compreensão dos clubes e da Federação pra que isso acontecesse em outra praça esportiva que não fosse Cuiabá. A federação não entendeu assim. Tinha a preocupação com o gramado. Nós tínhamos todas as garantias da recuperação do gramado até a final da série B, mas esses três jogos já estavam programados e a Federação não aceitou que fosse realizado em outra praça”, explicou Kardec.

Segundo o secretário, o governo do Estado – que está em estado de calamidade financeira – não iria colocar dinheiro no evento. A Prefeitura também afirma que o Festival seria todo custeado pela iniciativa privada, mas agora que foi cancelado, pode ser que o poder público tenha que arcar com multas contratuais, já que era o organizador do evento.

O Festival 300 anos teria shows de Leonardo, Zezé de Camargo, Jota Quest e Chitãozinho e Chororó, dentre outros, com entrada gratuita, além de uma projeção mapeada no gramado, contando a história da capital, um show de luzes e tecnologia. 

"Infelizmente quem perde com isso é o próprio público que estava se preparando para participar das atividades, o setor hoteleiro, bares, restaurantes, lanchonetes, a gente entende que isso é uma perda. Mas a expectativa é que a gente possa, durante esse ano de comemoração, fazer outras comemorações culturais, festivas, pra que a gente mantenha o fluxo desse público consumidor da área cultural aqui na cidade", finaliza Allan. 
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Redes Sociais

Sitevip Internet