Olhar Conceito

Domingo, 27 de setembro de 2020

Notícias / Moda

Amigas há 10 anos criam brechó online e doam uma roupa a cada peça vendida

Da Redação - Isabela Mercuri

14 Jul 2019 - 08:00

Foto: Arquivo Pessoal

Amigas criadoras do 'Gaveta Vintage'

Amigas criadoras do 'Gaveta Vintage'

Karine Santos Nunes, 22, Andrielly Silva Ramos, 21, e Andressa Ramos de Sene, 23 anos, são amigas há dez anos. Na adolescência, lembram-se de emprestar roupas umas para as outras, já que o que tinham individualmente cabia ‘em uma gaveta’. No último mês, as três realizaram o sonho de abrir o próprio negócio criando um brechó online, e ainda querem ‘fazer o bem’ doando uma peça a cada uma vendida.

Leia também:
Cacerense instala brechó em espaço criativo de Cuiabá e investe em conceito alternativo-contemporânea

“A ideia de criar um brechó em específico nasceu há pouco tempo, mas abrir um negócio próprio sempre foi um sonho que compartilhávamos”, contaram ao Olhar Conceito. “A verdade é que queríamos empreender de alguma forma e fazer alguma coisa que nos fizesse bem, algo com que pudéssemos não apenas ganhar dinheiro, mas também que impactasse positivamente a sociedade”.

O nome ‘Gaveta Vintage Brechó’ faz referência às lembranças de amizade. “Quando éramos mais novas costumávamos emprestar roupas umas das outras, porque tínhamos poucas, e praticamente todas as nossas roupas cabiam em uma gaveta. Escolhemos Gaveta Vintage porque queríamos um nome que carregasse um real significado para nós, algo que sempre nos lembrasse nossa história e que nos guiasse no nosso novo empreendimento. É claro que dinheiro importa, mas não é só o que importa”.

As peças da ‘Gaveta Vintage’ são vendidas somente via Instagram, e as entregas são combinadas para acontecerem na UFMT, Univag ou nos centros de Cuiabá e Várzea Grande. De acordo com as amigas, o conceito é vender roupas acessíveis a todos.



“Os valores não são muito altos, porque sempre quisemos que as pessoas pudessemadquirir sem gastar muito e ainda garantir que as pessoas que não têm condições financeiras suficientes pudessem ter roupas de qualidade também”, comentam.

O investimento inicial no negócio foi de cerca de R$300. Isso porque elas desapegaram de roupas próprias e receberam doações de quem se identificou com o projeto. Agora, a ideia é colocar em prática o projeto social.  “Desde que começamos a pensar em abrir um empreendimento, sabíamos que não queríamos ser só mais negócio comercial: queríamos ir além disso, fazer algo pela sociedade, algo que as pessoas pudessem olhar e dizer: ‘Puxa, eu poderia fazer algo assim”. As peças serão doadas, provavelmente, para uma instituição filantrópica.

Serviço

Gaveta Vintage Brechó
INSTAGRAM

Comentários no Facebook

Redes Sociais

Sitevip Internet