Olhar Conceito

Quarta-feira, 14 de abril de 2021

Notícias / Comportamento

eles por elas

Trabalhadores da construção civil da MRV assistem a palestra sobre violência contra a mulher

Da Redação - Isabela Mercuri

05 Set 2019 - 11:05

Foto: da Assessoria

Trabalhadores da construção civil da MRV assistem a palestra sobre violência contra a mulher
Cerca de 70 trabalhadores da construção civil do condomínio Chapada das Borboletas assistiram, recentemente, a uma palestra realizada pela Organização Não Governamental (ONG) Lírios, sobre o respeito e o fim à violência contra a mulher. A Liga de Reestruturação das Irmãs Ofendidas no seu Sentimento também mostrou vídeos, realizou dinâmicas e conversou com os presentes, visando reflexão e emoção. A ação faz parte do projeto ‘Eles por Elas’.

Leia também:
Primeira-dama do Estado, Virgínia Mendes coordena evento sobre violência contra a mulher em bairro da capital

A iniciativa acontece porque os números são preocupantes e exigem atitude: no Brasil, por hora, 536 mulheres são vítimas de agressão física, conforme aponta a pesquisa “Visível e Invisível: A vitimização de mulheres no Brasil”.

 “Somos diferentes, biologicamente, mas iguais enquanto seres humanos. Ao longo da história foram nos imputados papeis, levando a uma relação de hierarquização, que leva a culminar em ondas de violência, onde a mulher é o ‘sexo frágil’ e o homem o ‘dominador’, Conversando sobre isso, com muita franqueza, notamos olhos marejados, expressões, pessoas que percebem a importância de passarmos, todos enquanto sociedade, a pensar e nos posicionarmos de forma diferente”, relata a ativista e advogada Alexandra de Moura Nogueira, uma das profissionais associadas à ONG Lírios.

Eder Aparecido Rezende, auxiliar de almoxarife, estava entre os espectadores. Ele destacou que o cuidado com a mulher é, acima de tudo, um ato de humanidade. “A palestra fala muito bem que ninguém nasce violento: que a pessoa se torna violenta e que também pode mudar. Então, é preciso ter consciência, cuidado e respeito”.

Há cerca de oito anos no mercado de trabalho da construção civil, Tatiane da Costa Gomes conta que já é perceptível uma mudança, para melhor, no comportamento de homens nos canteiros de obras. Mãe de duas meninas, gêmeas de nove anos, a técnica em Edificações destaca que deseja um mundo melhor para as filhas e para todas as mulheres. “Já ouvi piadinha, passei por alguns constrangimentos, mas hoje a gente vê que o comportamento dos homens melhorou bastante. Nós mulheres não queremos ser mais que ninguém. O que a gente quer é respeito, dignidade”. 

Sheila Varaschin, Coordenadora de Saúde, Segurança e Meio Ambiente da MRV em Mato Grosso, relata que a palestra já foi levada a outro canteiro de obras da companhia, em Várzea Grande, e um próxima mobilização já está agendada para o final de setembro. “São ações que atendem e fortalecem as políticas de valorização e desenvolvimento humano da empresa. É gratificante envolvermos pessoas numa causa tão nobre. A sociedade como um todo precisa dar a sua contribuição, não permitir que se esqueça ou que se omita em falar sobre a violência contra a mulher”.

 O projeto ‘Eles por Elas’ integra uma série de ações articuladas em prol da visibilidade e informação sobre o drama social da violência contra a mulher. A ONG Lírios atende diretamente a mulheres em situação de vulnerabilidade social. A essas vítimas é prestado atendimento psicológico gratuito, em terapias individualizadas, conduzidas por psicólogos voluntários.

A sede da organização fica na Rua da Fraternidade, nº 1, bairro Jardim Imperador II, atrás da Prefeitura de Várzea Grande. Saiba mais sobre o projeto por meio dos telefones (65) 3684 9877 e (65) 99233 5440 e pelo perfil no Facebook: Lírios Organização da Sociedade Civil.

Comentários no Facebook

Redes Sociais

Sitevip Internet