Olhar Conceito

Quinta-feira, 09 de julho de 2020

Notícias / Dr. Renan Ferreira - Oftalmologia

Breve ensaio sobre a cegueira no Brasil

Dr. Renan Ferreira

06 Set 2019 - 14:12

Foto: Divulgação

Breve ensaio sobre a cegueira no Brasil
No Brasil existem mais de 6,5 milhões de pessoas com algum grau de deficiência visual segundo dados do IBGE de 2010. Esse número é maior que a população dos estados de Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Brasília juntos. Nesse contingente, existem aproximadamente 528 mil pessoas incapazes de enxergar (cegos) e 6 milhões de pessoas possuem grande dificuldade permanente de enxergar (baixa visão). Outras 29 milhões de pessoas declaram possuir alguma dificuldade permanente de enxergar, ainda que usando óculos ou lentes de contato. 

Leia também:
O olho humano: uma ferramenta que nos permite contemplar e dar sentido à vida

Citam-se como as principais causas de cegueira no Brasil: os erros de refração não corrigidos (falta de óculos ou lente de contato), a catarata, o glaucoma, a retinopatia diabética e a degeneração macular relacionada à idade (DMRI).

O Sistema Único de Saúde (SUS) é a principal porta de entrada para a maioria da população brasileira que necessita de saúde ocular. A implantação da Política Nacional de Atenção em Oftalmologia (2008), com o Programa Olhar Brasil, realizou-se a inclusão, em todo o Brasil, de mais de 4 milhões de brasileiros em programas de doação de óculos ou colírios de altos custo para doenças oculares. Entretanto, a demanda por atendimento médico oftalmológico é crescente. Somente na cidade de Cuiabá existem cerca de 8 mil pessoas esperando por atendimento oftalmológico especializado, e na cidade vizinha, Várzea Grande, cerca de 4,5 mil pessoas estão “na fila” aguardando uma consulta oftalmológica, a qual demora 1,5-2 anos para se concretizar.

Seguramente a dificuldade de acesso a saúde ocular no Brasil tem como principais determinantes: a corrupção generalizada; a má gestão em saúde pública; a escassez de informação e educação sobre a saúde dos olhos; a pobreza socioeconômica da grande maioria da população brasileira e os elevados custos da medicina privada e suplementar. Esforços são necessários na direção de se fomentar políticas efetivas de acesso à saúde ocular de qualidade assim como ações de educação e prevenção, especialmente da população marginalizada. 

O acesso ao atendimento médico oftalmológico adequado e completo é fator decisivo para determinar mudanças reais nas condições de saúde ocular da população brasileira e o médico oftalmologista é o único profissional habilitado e tecnicamente capacitado para cuidar da saúde ocular.



*Dr. Renan Ferreira (CRM MT 9034) é médico oftalmologista, especialista em Retina e Vítreo; Atende nas clínicas em Mato Grosso: Verbelo Oftalmologia em Mato Grosso; Sede: Rua Alves de Oliveiras, 1875 – Cristo Rei – Várzea Grande-MT; Telefones: (65) 99207-3884/ (65)2137-0880
Unidade Pontes e Lacerda: Av. Marechal Rondon nº3569 - Bela Vista - Pontes e Lacerda-MT; Telefones: (65) 3266-5652 / (65)99670-1817

1 comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Conceito. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Conceito poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • LUIZ PAULO BASTOS SCHMIDT
    27 Mai 2020 às 13:28

    Dr Renam Ferreira além de alto padrão como médico , é um exemplo de se humano integro e devotado com os mais necessitados .

Redes Sociais

Sitevip Internet