Olhar Conceito

Quarta-feira, 14 de abril de 2021

Notícias / Comportamento

sábado

Parada da diversidade espera 20 mil pessoas e vai debater mercado de trabalho para os LGBTQI+

da Redação - Isabela Mercuri

14 Nov 2019 - 14:04

Foto: Rogério Florentino / Olhar Direto

Parada da diversidade espera 20 mil pessoas e vai debater mercado de trabalho para os LGBTQI+
A 17ª edição da Parada da Diversidade Sexual acontece no próximo sábado (16), com o tema ‘Resistência, Amor e Luta’. São esperadas cerca de 20 mil pessoas e, desta vez, um tema colocado em discussão será o mercado de trabalho para pessoas LGBTQI+.

Leia também:
Em novembro, Parada da Diversidade debaterá mercado de trabalho, previdência e terá feira LGBTI+
 
A concentração começará às 14 horas na Praça Ipiranga, com saída para a Orla do Porto, logo em seguida, onde haverá apresentações artísticas. Dentre as atrações estão Seven, Henderson Santana, Almerinda, Pedro Tavares, Bia Trindade,  Daiely Cristina, Wallazi, drags, artistas da cidade de Cuiabá e do interior do Estado. As apresentações vão até as 23h.
 
A realização do evento é do Conselho Municipal de Atenção a Diversidade Sexual de Cuiabá, com apoio da Prefeitura de Cuiabá. O presidente do Conselho, Valdomiro Arruda, explica que neste ano, além da sexualidade, o movimento estende o debate também à classe trabalhadora. "Vamos abordar questões pertinentes à rotina dos LGBTQI+, especialmente no que diz respeito aos obstáculos enfrentados na área trabalhista", comenta Valdomiro.

De acordo com o vice-presidente da entidade, Clovis Arantes, o encontro é uma maneira de ampliar o espaço de luta, dando visibilidade à causa e levando informação à sociedade. "Continuamos ainda tendo que chamar atenção para o fato de não buscamos privilégios, apenas estamos exigindo igualdade de direitos e respeito às diferenças de cada um".

Na oportunidade, Clovis deixa um questionamento para toda sociedade. "Travestis, homens e mulheres Trans sofrem todos os dias a dor de serem preteridos quando saem em busca de uma vaga de trabalho. Não são poucas as denúncias de abuso, somente por conta da orientação sexual. Isso se apresenta nas mais variadas formas. No Brasil, a expectativa de vida desta população não passa de 35 anos, os problemas começam ainda na fase escolar. Diante disso é preciso perguntar: como seria um mercado de trabalho possível para, de fato, incluir a todos?", pergunta.

A Parada é realizada pelo Grupo Livremente: Conscientização e Direitos Humanos (LGBTQI), Conselho Municipal de Atenção a Diversidade Sexual de Cuiabá (CMADS) e sob a coordenação geral do Conselho Estadual de Educação, União Brasileira de Mulheres, Mães pela Diversidade e Conselho da Juventude (Conjuv).

Serviço

17ª Parada da Diversidade Sexual de Cuiabá
Quando: Sábado (16)
Concentração: Praça Ipiranga
Horário: 14h 
Chegada: Orla do Porto, com shows até 23h

Comentários no Facebook

Redes Sociais

Sitevip Internet