Olhar Conceito

Sexta-feira, 13 de dezembro de 2019

Notícias / Comportamento

Encerramento do ‘Novembro Negro’ terá cortejo afro, palestras e mais no centro de Cuiabá

da Redação - Isabela Mercuri

28 Nov 2019 - 08:15

Foto: Rogério Florentino / Olhar Direto

Cortejo afro sairá da Igreja do Rosário

Cortejo afro sairá da Igreja do Rosário

O ‘Kizomba na Rota da Ancestralidade’ acontece no próximo sábado (30), encerrando a programação do ‘Novembro Negro’. O evento contará com diversas atividades, como um cortejo afro, palestras, rodas de capoeira, sarau e mais.

Leia também:
Exposição 'Festa de Santo' traz 180 imagens à sede da Secretaria de Cultura

De acordo com a assessoria, o objetivo é resgatar a história, relembrar as raízes e acima de tudo refletir sobre as origens do povo negro em Cuiabá. A programação começa com o cortejo, que sairá da Igreja do Rosário, passando pela Praça da Mãe Preta, Praça da Mandioca, Beco do Candeeiro e terminando no MISC (Museu da Imagem e do Som de Cuiabá).

“Documentos apontam que o cortejo de São Benedito era realizado antes 1816. Mas, tem muito mais história por ali, desde locais os onde escravos conseguiam comprar a alforria até locais de culto e adoração”, afirma Cristovão Luiz, coordenador do Misc. Segundo ele, o centro de Cuiabá é recheado de história sobre a luta do povo negro em Mato Grosso, e um dos objetivos do cortejo é visitar antigos quilombos e também os “quilombos invisíveis” da Capital.

Para Cristóvão, esses lugares são simbólicos e nos conectam com toda a história do povo negro. “Eles têm a importância de reconectar com essa simbologia que é a ancestralidade. Lugares que foram quilombos no passado, mas que hoje funcionam como quilombos invisíveis nos ligando ao passado, nos mostrando descendentes de escravos residindo em situações de abandono social e ao mesmo tempo o descaso com a história do povo negro”.

O Kizomba é, principalmente, uma grande provocação. “A influência do negro está sobre tudo e vai muito além, mas cadê essa mão preta na arquitetura e urbanismo do centro? Como ela é representada? Como ela está nos dias atuais?!”, questiona o coordenador.

Veja a programação completa:

08h - Cortejo Afro
09h30 - Palestra I
A História Da População Afro-Brasileira Em Cuiabá Por Prof. Bruno Pinheiro Rodrigues (Ufmt-Cuiabá)
10h - Palestra Ii
Racismo E Responsabilidade Histórica Do Estado Brasileiro Por Aurélio Augusto Junior (Comissão De Defesa Da Igualdade Racial Oab-Mt)
10h30 - Debate
16h - Roda De Capoeira Angola
16h30 - Palestra Iii
Vínculos De Pertencimento Negro No Centro Histórico De Cuiabá Por Ms. Gabriela Rangel (Psicanálise Na Rua)
17h30 - Palestra Iv
Racismo Institucional No Brasil Por Dr. Adriana Rangel (Psicanálise Na Rua)
18h - Debate
19h - Sarau
Abertura Tabuleiros Das Negras E As Negras De Tabuleiros No Centro Histórico: Uma Prática Contemporanea Por Silvana Pérola Negra

2 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Conceito. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Conceito poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Pedro Henrique Queiróz Coelho
    28 Nov 2019 às 11:13

    Que venha o dezembro branco, janeiro amarelo, fevereiro pardo!

  • Paulo
    28 Nov 2019 às 09:43

    Novembro negro???? mas que coisa esdrúxula meu Deus aonde vai chegar.

Redes Sociais

Sitevip Internet