Olhar Conceito

Notícias / Música

EM BAILE FUNK

Morte de ‘Bunitinho’ em operação do Bope foi um dia antes de show em Cuiabá

Da Redação - José Lucas Salvani

05 Dez 2019 - 11:12

Foto: Reprodução

Morte de ‘Bunitinho’ em operação do Bope foi um dia antes de show em Cuiabá
Viralizado nas redes sociais, Diogo de Faria Pinto, conhecido como “Bunitinho”, de 36 anos, morreu durante uma operação do Batalhão de Operações Especiais (Bope) com um tiro, na madrugada desta quinta-feira (5). Outros três também morreram. A morte de Diogo acontece um dia antes dele realizar um show em Cuiabá, no Gerônimo West Music.

Leia mais:
Fenômeno na internet, 'Bunitinho' morre baleado em operação do Bope no Rio de Janeiro

Diogo era uma das atrações da festa Resenha das Faixa Rosa, que acontece nesta sexta-feira (6). Procurada pelo Olhar Conceito, a equipe do Gerônimo informou que irá manter a programação normal do evento e que retirou a imagem de Bunitinho do banner utilizado para sua divulgação. Na última terça-feira (3), Gerônimo chegou a divulgar um vídeo de Diogo anunciando sua presença.

Na madrugada desta quinta-feira, Diogo estava em um baile funk no morro do Dendê, no Rio de Janeiro, quando houve uma operação do Bope no local. No momento em questão, Bunitinho estava dentro de um carro.

Uma outras três das vítimas que morreram seria um dos empresários da webcelebridade, identificado como Jorge Tadeu. Em nota, a Polícia Civil do Rio de Janeiro informou que a Delegacia de Homicídios (DH) investiga o caso. Jorge Tadeu era morador de Santa Margarida, em Campo Grande.

Bunitinho era famoso nas redes sociais com 400 mil seguidores, quase 100 mil no YouTube e cobrava entre R$ 1,5 mil a R$ 2 mil por apresentação. Um de seus vídeos mais famosos era o “Sextou”, no qual ele comemorava a chegada do final de semana. Ele também ganhou holofotes quando gravou um vídeo ao lado do jogador Rodinei, do Flamengo.

“O Bunitinho, que tinha um probleminha mental, trabalhava com os motoristas de vans de Santa Margarida e costumava gravar vídeos. As postagens estouraram nas redes sociais e os convites começaram a surgir. Há dois anos o Tadeu começou a trabalhar com ele”, acrescentou o fuzileiro naval Júlio César dos Santos, que Tadeu.

Com informações do site Extra.

Comentários no Facebook

Redes Sociais

Sitevip Internet