Olhar Conceito

Segunda-feira, 03 de agosto de 2020

Notícias / Diversão e Lazer

‘O Grande Encontro’ volta a Cuiabá em 2020 após quase dois anos

da Redação - Isabela Mercuri

10 Dez 2019 - 17:09

Foto: Folha Ilustrada

‘O Grande Encontro’ volta a Cuiabá em 2020 após quase dois anos
Após quase dois anos do show no Centro de Eventos do Pantanal, Alceu Valença, Geraldo Azevedo e Elba Ramalho voltam a Cuiabá no próximo mês de abril, em 2020, com ‘O Grande Encontro’. A informação foi divulgada pela ‘Waltinho Produções’, mas ainda não há detalhes sobre ingressos e local do show.

Leia também:
Talavera terá réveillon com show de rock e DJ; cem primeiros convites a preço promocional

O álbum de ‘O Grande Encontro’ foi lançado originalmente em 1996, gravado em show no Canecão, no Rio, e contava ainda com a participação de Zé Ramalho. Desde a primeira gravação, ele foi renovado ainda duas vezes, uma em estúdio e mais uma ao vivo, estes sem a participação de Alceu.
 
O show que aconteceu em Cuiabá trouxe sucessos como “Anunciação”, “Banho de Cheiro”, “Dia Branco”, “Tropicana”, “Moça Bonita”, “Caravana”, “Belle de Jour”, “Canção da Despedida”, “Coração Bobo”, “Táxi Lunar”, “Bicho de Sete Cabeças” e tantas mais, seja em trios, duetos e solo.

Entraram, ainda, “Papagaio do Futuro” (apresentada por Alceu, Geraldo e Jackson do Pandeiro no Festival Internacional da Canção de 72) e “Me Dá um Beijo”, parceria de Alceu e Geraldo, do primeiro disco da dupla, recriada com Elba nos vocais. Zé Ramalho marca presença autoral através de “Chão de Giz” e “Frevo Mulher”, na voz de seus companheiros.

História

O encontro aconteceu pela primeira vez depois que, em 1995, Alceu, Geraldo e Zé Ramalho – junto a Luiz Melodia – fizeram um show beneficente no Teatro Guararapes, em Recife. Geraldo sugeriu a Zé que o trio idealizasse um espetáculo juntos, mas, por diferenças de agenda de Alceu, só os dois saíram em turnê.

No ano seguinte, em um show no Canecão, Elba estava na plateia e se emocionou. O produtor Paulo, então, sugeriu que os quatro se reunissem para cantar. Depois disso, somente com seus violões, Geraldo, Alceu, Elba e Zé entraram juntos pela primeira vez em cena no ginásio Machadinho em Natal.

“A grandeza estava na simplicidade e na força de cada um individualmente. Quando juntava, era explosão! Aprendemos uns com os outros e mostramos uma fatia poderosa da nossa cultura. O Nordeste é potência máxima em música e nós mostrávamos toda a sua diversidade” recorda Elba Ramalho, via assessoria.
 
Nesta primeira edição, o show passou por São Paulo, Recife, Salvador, Brasília, Fortaleza, Porto Alegre, Belo Horizonte e outras cidades, e o álbum ao vivo gravado no Canecão vendeu mais de um milhão de cópias.

Vinte anos depois, Alceu, Elba e Geraldo voltam a se apresentar juntos. “Estar no palco com Elba e Geraldinho é como cantar em casa, numa sala de reboco ou de visitas. Geraldo é meu parceiro e compadre, um dos maiores incentivadores da minha música desde sempre. Elba é uma amiga querida, companheira de geração e de arte. Somos da mesma região, o agreste e o sertão de Pernambuco e da Paraíba, e juntos criamos uma identidade orgânica. Nossa força está na maneira fiel e absoluta com que vivenciamos esta identidade”, garante Alceu.

Serviço

O Grande Encontro em Cuiabá
Data: Abril de 2020
Informações: INSTAGRAM

1 comentário

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Conceito. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Conceito poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

Redes Sociais

Sitevip Internet