Olhar Conceito

Terça-feira, 20 de outubro de 2020

Notícias / Comportamento

Asa Branca narrou diversas vezes em Mato Grosso durante a carreira, mas terminou a vida na luta contra o rodeio

da Redação - Isabela Mercuri

04 Fev 2020 - 17:15

Foto: Reprodução

Asa Branca narrou diversas vezes em Mato Grosso durante a carreira, mas terminou a vida na luta contra o rodeio
Durante toda sua carreira, o locutor Asa Branca, ‘lenda viva’ do rodeio brasileiro, fez diversas narrações pelas exposições agropecuárias de Mato Grosso. Uma delas, em Rondonópolis, está inclusive registrada em seu canal no Youtube. O ícone faleceu nesta terça-feira (4), aos 57 anos, em decorrência de diversos tumores em pontos da garganta e da boca.



Leia também:
Locutor faz jantar com tema ‘rodeio’ e inicia semana de ‘jogo de panelas Cuiabá’ no Mais Você

Waldemar Rui Asa Branca dos Santos, ou Asa Branca, foi o maior locutor de rodeios da história do Brasil. Ele estava internado no Instituto do Câncer, em São Paulo, desde o último dia 25 de janeiro, e desde o dia 28 passou a receber doses de morfina para aliviar a dor. A informação de sua morte foi anunciada em seu Instagram, por meio de uma nota de falecimento.

Em 2019, a saúde do locutor já estava muito debilitada. Em entrevista à revista Veja em outubro de 2019, ele se disse arrependido de ter incentivado os rodeios e causador dor a animais. “Estou pagando toda a dor que causei e incentivei os outros a causar nos bichos dos rodeios”, afirmou.

Asa Branca era portador do vírus HIV e, no auge do sucesso, ganhou muito dinheiro, era viciado em cocaína e whisky. Nos últimos meses de vida, decidiu se dedicar a contar o que chamou de ‘realidade’ dos rodeios. “Dos rodeios grandes aos pequenos, a festa era de alegria para o público, mas de dor e sofrimento para os bichos”, continuou, em entrevista à Veja.

Ele ainda disse ter visto competidores usando aparelhos de choques de 12 volts para os bois saltarem freneticamente. A organização do Rodeio de Barretos respondeu à reportagem, negando as acusações.

Asa Branca deixou cinco filhos, um de cada mulher, e a esposa Sandra Santos, com quem era casado desde 2017.

Comentários no Facebook

Redes Sociais

Sitevip Internet