Olhar Conceito

Domingo, 29 de novembro de 2020

Notícias / Saúde e Beleza

Com R$60 mil de prejuízo em uma semana, salão de beleza faz apelo: “Não cancele, remarque!” e vai atender em domicílio

Da Redação - Isabela Mercuri

19 Mar 2020 - 11:00

Foto: Cleyton / Seletto

Salão vazio

Salão vazio

Em apenas uma semana, o salão de beleza Seletto calcula um prejuízo de cerca de R$60 mil. O empreendimento, que abriu as portas há quase um ano, emprega 60 profissionais comissionados e 15 registrados, além de ter, em sua área, uma loja de roupas, uma loja de sapatos e acessórios, um café e um estúdio de fotografia e filmagem. Os proprietários Cleyton Martins e Maxwell Vinicius buscam alternativas de atendimento, e fazem um apelo para que os clientes não cancelem, mas remarquem.

Leia também:
Cabeleireiros se tornam sócios e abrem ‘complexo de beleza’ com lojas, café, área de estética e mais


Com apenas dois casos do novo coronavírus em Mato Grosso, já foram desmarcados cerca de 50 horários e adiados cerca de 10 eventos como casamentos, aniversários. “Além dos shows e eventos de entretenimento que foram cancelados, e consequentemente os horários das pessoas que iriam se arrumar para esses eventos”, conta Cleyton. “Estamos orientando as nossas clientes que adiem as suas datas e não cancelem, pois com a consciência de todos isso passará logo e as coisas voltarão ao normal. Então não cancelar e sim adiar... até porque esses momentos são realizações de sonhos, e nesse momento precisa de uma pausa, mas não de um cancelamento”.

O salão, no entanto, não fechou as portas. Serviços como estética, corte, tratamentos, mechas e etc. continuam funcionando normalmente – apesar da redução considerável de clientes. “Visando a segurança e bem estar nos nossos profissionais, funcionários, parceiros e clientes, nós criamos escalas de atendimento, diminuindo assim a aglomeração de pessoas no mesmo espaço, todas as nossas parceiras e parceiros [a lojas] foram suspensas pelos próximos 15 dias. Dessa forma acaba diminuindo o fluxo grande de pessoas circulando pelo salão e acabamos conseguindo continuar o atendimento das clientes que tem mais urgência para realizarem alguns procedimentos”, explica.

Também será possível, em breve, receber atendimento em domicílio. “Todos os profissionais que aqui estão e os que vão realizar os atendimentos estão em ótimo estado de saúde e estão tomando todas as medidas de segurança para a própria segurança e para a segurança das nossas clientes”, garante.

Como a maioria dos profissionais é comissionado, se não há atendimento, eles não recebem.  Por este motivo, vão continuar os atendimentos espaçados. “Fecharíamos só se realmente nos fosse solicitado como em alguns estados foi”, afirma. Neste caso, Cleyton não sabe o que faria para se manter. “Esse é um momento que está causando muita preocupação em todos os sentidos.Mas que também serve para conscientizar as pessoas para levarem mais a sério situações como essa. Acredito que no início a falta de informação foi crucial para que muitas pessoas fossem infectadas, agora nós temos essa informação e sabemos exatamente o que fazer, então agora é uma questão de responsabilidade pessoal”, finaliza.

Comentários no Facebook

Redes Sociais

Sitevip Internet