Olhar Conceito

Sexta-feira, 10 de julho de 2020

Notícias / Comportamento

Organização cria ‘vaquinha’ para garantir renda a catadores de recicláveis

Da Redação - Isabela Mercuri

02 Abr 2020 - 10:31

Foto: Visões da Terra

Organização cria ‘vaquinha’ para garantir renda a catadores de recicláveis
A organização Visões da Terra, consultoria em sustentabilidade, criou uma vaquinha virtual para garantir uma renda mínima a catadores de recicláveis de todo o país. Em Cuiabá, são 57 famílias que ficaram sem ter como sobreviver, já que o serviço de coleta seletiva não foi considerado essencial pelas prefeituras, nas medidas tomadas por conta da pandemia de coronavírus (Covid-19).

Leia também:
Grupo de apoio arrecada cestas básicas para prostitutas que não podem trabalhar na quarentena
 
Os valores que forem arrecadados serão repassados integralmente, em Mato Grosso, às 19 cooperativas que contam com o apoio da Visões da Terra: Coopemar, em Cuiabá, e Nova Esperança e Coopercicla, em Rondonópolis, totalizando 57 famílias de catadores. Atualmente a campanha nacional já arrecadou R$ 5.670,00, da meta de R$ 115.600,00.
 
“Estamos também monitorando e contribuindo para organizar politicas públicas de renda mínima, mas a nossa maior preocupação é fazer com que os catadores sobrevivam e possam levar comida para suas casas, enquanto os projetos de lei para a renda da população não são aprovados. O tempo das leis é diferente do tempo da fome”, avalia Oriana Rey, sócia da Visões da Terra.
 
As poucas cooperativas operando parcialmente têm que lidar também com o medo do vírus, já que a triagem dos materiais recicláveis é manual e há risco de contaminação. Há ainda o agravante de que grande parte dos profissionais integra o grupo de risco: idosos e pessoas com doenças associadas.
 
“Sabemos do risco que é lidar com o resíduo, ainda mais neste momento de grave crise na saúde. Porém, 352 famílias com quem trabalhamos diretamente, em seis estados brasileiros, ficaram sem renda. São várias as dificuldades, que vão desde o fechamento de cooperativas em algumas cidades, como Cuiabá, passando até mesmo pelo material que já havia sido recolhido em estoque estar sem comprador neste período de quarentena”, explica Luciana Lopes, uma das fundadoras da Visões da Terra.
 
A campanha busca garantir uma renda emergencial de R$ 100,00 para cada trabalhador como primeira meta. A segunda é garantir R$ 200,00 para cada e a terceira, R$ 300,00, até que seja possível retomar as atividades ou sejam recebidos recursos via poder público.
 
Acesse a vaquinha AQUI.

4 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Conceito. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Conceito poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Sylvio
    03 Abr 2020 às 12:23

    Cara Olga Pontes. A questão é que a velocidade das leis não é igual a velocidade da fome. A sra sabe o que é simplesmente do nada, não ter mais nada em casa e nem dinheiro para comprar? A questão aqui é solidariedade. Convido á sra a refletir sobre e ter mais empatia. Boa quarentena!

  • Marcinho
    02 Abr 2020 às 20:18

    Toda ajuda, será bem vinda.....

  • p/ Olga Pontes
    02 Abr 2020 às 20:09

    Não se trata de demagogia para combater uma "gripezinha que se transformou segundo a OMS em uma PANDEMIA DE PROPORÇÕES APOCALIPTÍSTICAS. Inclusive as pessoas deveriam repensar o modo como vivem diminuindo tanta poluição, desmatamento, desigualdades e desperdícios.

  • Olga Pontes
    02 Abr 2020 às 11:26

    Não precisa dessa demagogia. Coronavoucher pagará 600 reais. Gente querendo aparecer...

Redes Sociais

Sitevip Internet