Olhar Conceito

Sábado, 19 de setembro de 2020

Notícias / Gastronomia

Restaurantes propõem borrifar álcool sobre funcionários e medir temperatura em possível retorno

Da Redação - Isabela Mercuri

16 Abr 2020 - 09:56

Foto: Marcos Maluf

Restaurantes propõem borrifar álcool sobre funcionários e medir temperatura em possível retorno
Na expectativa de poder voltar a trabalhar, os bares e restaurantes de Mato Grosso propõem uma série de medidas para evitar o contágio pelo novo coronavírus (Covid-19). Em uma cartilha elaborada pela Associação de Bares e Restaurantes de Mato Grosso (Abrasel-MT), borrifar álcool 70% sobre o corpo dos funcionários e aferir suas temperaturas estão entre as orientações.

Leia também:
Restaurantes pedem reabertura para pelo menos 30% do público, mas seguem 'no escuro'
 
Como o último decreto estadual traz somente orientações, cabe aos prefeitos de cada cidade decidirem como e quando os estabelecimentos poderão voltar a funcionar. Em Cuiabá, atualmente, é permitido o trabalho somente via delivery e take out. O decreto municipal segue até o próximo dia 21 de abril, e ainda não há orientações de Emanuel Pinheiro sobre quais serão os próximos passos.
 
A Abrasel, no entanto, se adiantou. Segundo a presidente Lorenna Bezerra, a cartilha circula desde que o primeiro decreto municipal de Cuiabá estava prestes a terminar. Nela há orientações e suporte para o retorno tanto para os empresários quanto para os clientes.
 
Dentre as medidas estão:
 
Dê uma atenção especial à limpeza de objetos e áreas de trabalho compartilhadas diariamente, como:


- Telefones;
- Controles de temperatura do ambiente;
- Porta comandas;
- Máquinas de cartão;
- Interruptores;
- Botões de impressoras e copiadoras;
- Teclado de computadores;
- Garrafas, latas, abridores, louças e talheres.
- Descargas e torneiras dos banheiros e cozinha;
- Maçanetas e corrimãos;
 
Para higienização pessoal da equipe:
 
Levar para o trabalho o uniforme limpo em sacola separada dos utensílios pessoais e fazer a troca na empresa
Borrifar álcool 70% sobre o corpo antes de entrar no ambiente de trabalho. Aguardar 5 minutos o álcool evaporar antes de iniciar os trabalhos
Lave bem as mãos com água e sabão, por pelo menos 20 segundos (ver cartaz de limpeza das mãos);
Evite cobrir a boca com a mão, se usar as mãos para cobrir, lave-as sempre após tossir ou espirrar;
Evite tocar em olhos, nariz e boca com as mãos não higienizadas;
Use lenços descartáveis para higiene nasal;
Limpe e desinfete objetos e superfícies que sejam tocados com frequência;
Não compartilhe objetos de uso pessoal, como copos, garrafas e talheres;
Evite cumprimentar pessoas com apertos de mão. Prefira um aceno acompanhado de um sorriso;
 
Para a área de atendimento:
 
Reduzir a área de atendimento á 50% das mesas mantendo o espaçamento mínimo de 2 metros de distancia entre as mesas
Manter o ambiente arejado e bem ventilado (portas e janelas abertas antes e após o horário de atendimento); Aumentar o rigor na higienização do local, com desinfecção de superfícies de equipamentos, mobiliários, aparelhos, entre outros;
Efetuar a limpeza diária dos filtros de ar condicionado
Realizar a limpeza e desinfecção de objetos, e superfícies tocados com frequência, como mesas, porta comanda, e maquinas de cartão;
Disponibilizar um lavatório ou pia com dispensador de sabonete líquido bactericida, suporte com papel toalha descartável
Fixar banner orientando a limpeza das mão Disponibilizar álcool em gel 70% na entrada e/ou local visível
 
Para limpeza do ambiente de trabalho:
 
Fixar banner e cartilha de boas práticas do restaurante na entrada do estabelecimento e nos banheiros
Fixar banner e cartilha de boas práticas para clientes no Buffet
Aferir temperatura dos funcionários: O Gerente ou responsável irá aferir a temperatura de todos os funcionários e a notar numa planilha de controle.
Disponibilizar máscaras para equipe de produção;
Disponibilizar para cada funcionário um recipiente recarregavel de álcool em gel 70% para uso pessoal fora da empresa
 
Por fim, há ainda a preocupação com as práticas dos clientes, que também podem acabar contaminando-se uns aos outros. Para isso, é orientado que seja afixado um material com indicações, como a de limpeza das mãos, que o cliente não toque na comida e, quando for servir em buffet, não converse, boceje, espirre ou tussa.
 
Expectativas
 
Em Cuiabá, o prefeito Emanuel Pinheiro admitiu que vai traçar um plano para reabertura gradual do comércio. No entanto, não deu declarações específicas sobre o setor de bares e restaurantes. Os empresários seguem na expectativa de reabertura a partir do próximo decreto. Segundo a presidente da Abrasel, os restaurantes que seguirem estas boas práticas receberão um selo, que será colocado à visão dos clientes.

12 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Conceito. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Conceito poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

  • Velho Chico
    17 Abr 2020 às 16:07

    Gente, alguma coisa tem que ser feita. Não sou empresário, mas eu acho que o comércio tem que abrir, a exemplo dos supermercados. Coloquem o exército nas ruas para vigiar o cumprimento das normas. Nos outros países, a polícia está na rua pra fazer a população obedecer.

  • PAGADOR DE IMPOSTOS SEM RETORNO
    17 Abr 2020 às 09:43

    O IPTU É UM DOS CARO DO BRASIL COM JUROS ABUSIVOS QUE EM UM ANO O VALOR MAIS QUE DOBRA E AINDA PROTESTAM SENDO QUE A DÍVIDA ESTÁ VINCULADA AO IMÓVEL, , CADÊ A JUSTIÇA QUE NOS CUSTA BILHÕES, CADÊ OS VEREAODRES ? CADÊ OS DEPUTADOS ? CADÊ A JUSTIÇA ? CADÊ A OAB? CADÊ OS ADVOGADOS , SÃO ABUSOS QUE ACONTECEM SEMPRE , MAS QUEM DEVERIA NÃO AGE!!

  • José
    16 Abr 2020 às 23:54

    Álcool em gel é altamente inflamável. Funcionários de restaurante trabalham em cozinhas com vários fogões. Quem inventou este método???

  • Giselle
    16 Abr 2020 às 19:46

    Estão achando que 5 mortes até o momento é pouco, a quantidade de contaminados tbm né?! Então vamos abrir tudo e turbinar esse negócio aí... Depois não vão chorar por falta de vaga em hospital ou dizer que a verba destinada para a saúde foi pouca.

  • Luma Senna
    16 Abr 2020 às 17:21

    Vetado por conter expressões ofensivas e/ou impróprias, denúncias sem provas e/ou de cunho pessoal ou por atingir a imagem de terceiros. Queira por favor refazer seu comentário e reenviá-lo.

  • Lenin Grado
    16 Abr 2020 às 14:12

    Teria que borrifar álcool nos clientes tb. E acabar com a lei seca tb.

  • Kiko
    16 Abr 2020 às 14:12

    De nada adianta essa "assepsia total" nos pobres funcionários se quem mais circula nos restaurantes são os clientes. Muitos (muitos mesmo) sequer lavam as mãos antes de se servir. Aí, pode até "flambar" o funcionário, de nada vai adiantar.

  • Almeida
    16 Abr 2020 às 13:48

    Não sei o que é pior, a pandemia, a crise ou os comentários que lemos! Os daqui só perdem para os do GÊ1

  • San
    16 Abr 2020 às 13:46

    Tudo propaganda enganosa, na prática é outra! E isso tem tudo pra dar errado! Borrifar álcool numa pessoa?

  • José cuiabano
    16 Abr 2020 às 13:30

    Será que o Dono do Estabelecimento Comercial estará lá á para receber os seus clientes, pergunto ainda, o mesmo também irá tomar ser borrIfado com álcool ou não?

Redes Sociais

Sitevip Internet