Olhar Conceito

Notícias / Dr. Juliano Slhessarenko - Cardiologia

Coronavírus e seu coração: cardiologista tira suas dúvidas

Dr. Juliano Slhessarenko

16 Abr 2020 - 10:12

Foto: Rogério Florentino Pereira/ Olhar Direto

Coronavírus e seu coração: cardiologista tira suas dúvidas
Cardiologista intervencionista. Doutor em cardiologia pela USP; Atendimento: Clinmed (65) 30559353, IOCI (65) 30387000 e Espaço Piu Vita (65)30567800.

Como o surto de coronavírus se tornou uma pandemia, deixou milhares de pessoas mortas, atingindo quase todos os continentes. Escritórios e fábricas fecharam. Os hospitais estão lutando por equipamentos e camas. Milhões perderam seus empregos.  E a vida diária de milhões de pessoas  foi transformada de maneira grande ou pequena.

Leia também:
Cardiologista explica dez condições de saúde que podem aumentar o risco de morte por coronavírus
 
Governos de todo o mundo estão reagindo em graus variados à crise. Nos Estados Unidos, o governo federal promulgou um plano de recuperação de US $ 2 trilhões, a maior medida de estímulo econômico da história moderna.
 
Sabemos que você tem dúvidas sobre como se manter saudável, sobre o que fazer se perder o emprego, o que aconteceu com seus investimentos em aposentadoria e quais empresas ainda estão abertas e por quê.
 
Quando isso vai acabar?

Essa é uma pergunta difícil, porque depende muito de quão bem o vírus está contido.
Em locais como China, Cingapura, Coréia do Sul e Taiwan, esforços ferozes para conter o vírus parecem ter reduzido o número de novos casos.  Nos Estados Unidos, o vírus parece estar em toda parte, e todo mundo agora quer saber quando poderemos deixar nossas casas e reabrir o país.

Talvez essa seja uma maneira errada de pensar. A melhor pergunta é: Como saberemos quando reabrir o país?
 
Algumas cidades ou estados se recuperam mais cedo que outras.  Em um relatório do American Enterprise Institute, destacaram quatro pilares para recuperação: os hospitais do estado devem poder tratar com segurança todos os pacientes que necessitam de hospitalização, sem recorrer a crises  de padrões de atendimento;  o estado precisa ser capaz de, pelo menos, testar todos os que têm sintomas;  o estado é capaz de realizar o monitoramento de casos e contatos confirmados;  e deve haver uma redução sustentada nos casos por pelo menos 14 dias.
 
Quanto a uma vacina, estão sendo realizados ensaios clínicos nos Estados Unidos, China e Europa.  Mas autoridades americanas e executivos do setor farmacêutico disseram que uma vacina tem previsão de  pelo menos 12 a 18 meses.
 
Tenho doença cardíaca, tenho mais em risco de Covid-19?

Ter um problema cardíaco não aumenta a probabilidade de você pegar o Covid-19.
No entanto, pesquisas de outros países mostram que pessoas com doenças cardíacas ou problemas cardíacos têm maior probabilidade de apresentar sintomas piores do Covid-19 e um risco ligeiramente maior de morte.
 
Você também corre mais riscos se:

 
Tiver mais de 70 anos
Tiver pressão alta
Tiver diabetes
Tiver doenças dos pulmões
Tiver outras doenças graves, o que significa que seu sistema imunológico não funciona tão bem.

Se você tem um problema cardíaco ou está em um dos outros grupos de alto risco, é importante tentar evitar o Covid-19. Mas a maioria das pessoas que pegam o Covid-19, incluindo os de grupos de alto risco, se recuperam do vírus.
 
Tomar medicação para o coração


É importante continuar tomando a medicação para o coração conforme prescrito.
Isso inclui inibidores da ECA (inibidores da enzima de conversão da angiotensina e BRAs (bloqueadores dos receptores da angiotensina)) No momento, não há evidências que sugiram que esses medicamentos piorem o Covid-19.
 
Se você parar de tomar sua medicação, sua condição cardíaca poderá piorar e você poderá correr maior risco de ataque cardíaco ou derrame. Houve alguma especulação sobre a segurança dos inibidores da enzima de conversão da angiotensina (ECA-i) e bloqueadores dos receptores da angiotensina (BRA) em relação à infecção pelo Coronavírus (COVID-19). Não há evidências clínicas ou bases científicas para apoiar a especulação.
 
O ACE-i e os BRA são medicamentos comuns usados ​​para tratar pressão alta, insuficiência cardíaca e pessoas que sofreram um ataque cardíaco.  Interromper sua medicação para pressão alta e problemas cardíacos pode ser perigoso e é importante que as pessoas continuem tomando as medicações prescritas pelo seu médico.
 
E se eu tiver sintomas Covid-19?  Os principais sintomas do Covid-19 são:
 
Tosse
Temperatura alta (pelo menos 38 ° C)
Dificuldade para respirar
Dor de garganta
Espirros e coriza
Perda temporária de olfato.
 
Cuidar de alguém com problemas cardíacos. Se você está cuidando de alguém com problemas cardíacos, aqui estão algumas maneiras de ajudá-lo.
 
Certifique-se de que eles fiquem em casa. Ajude comprando e adquirindo outros itens essenciais (ou use serviços de entrega, se você também tiver alto risco).
Reduza o risco de trazer o Covid-19 para a sua casa.  Siga as medidas de higiene descritas no site Covid-19 do governo.
Tranquilize-os. A maioria das pessoas que pegam o Covid-19, mesmo aqueles em grupos de alto risco, se recuperam do vírus.
Cuide de si mesmo. Você não pode cuidar de sua parente amada, se estiver doente.  Leia nossos conselhos sobre como manter a forma e a saúde durante o bloqueio do Covid-19.
 
*Neste sábado dia 18/04/2020 a partir das 6:00 e durante 24 horas estarei realizando lives (pelo Facebook e Instagram Dr. Juliano Slhessarenko e Coracaoemdia) e tirando dúvidas através de perguntas por WhatsApp ou videochamadas para o telefone (65) 999142255. A cada pergunta ou chamada será revertida em doação com 01 Kg (quilo) de alimento para população carente. Ajude você pode!

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Conceito. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Conceito poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

Redes Sociais

Sitevip Internet