Olhar Conceito

Terça-feira, 22 de setembro de 2020

Notícias / Saúde e Beleza

Salões de beleza e clínicas de estética reabrem nesta segunda-feira em Cuiabá

Da Redação - Isabela Mercuri

04 Mai 2020 - 08:14

Foto: A Gazeta / Carlos Alberto Silva

Reprodução

Reprodução

Cumprindo o cronograma municipal de reabertura gradual, os salões de beleza, clínicas de estética e outros prestadores de serviço podem reabrir as portas nesta segunda-feira (4) em Cuiabá. No entanto, a determinação é para que funcionem em horário reduzido: das 8h às 14h.

Leia também:
Prefeito determina uso de até 70% da frota do transporte público; máscaras obrigatórias

A medida segue o planejamento de “retomada gradativa das atividades econômicas”. Também fazem parte do setor chaveiros, limpeza, escritório de contabilidade e advocacia, entre outros. O comércio varejista e atacadista foi o primeiro a abrir as portas, no último dia 27 de abril. 

“No combate à pandemia, tomamos decisões duras, que não significavam um desejo individual do prefeito, mas sim as recomendações técnicas de entidades de saúde, para a proteção da vida da população. Estamos avançando e, de forma muito cuidadosa, usufruindo dos resultados alcançados até o momento”, explica o prefeito Emanuel Pinheiro.

Para voltar a funcionar, no entanto, as empresas assinaram um Termo de Compromisso de Cooperação com medidas de biossegurança. Dentre elas, estão a disponibilização de álcool em gel 70% e uso de máscaras pelos funcionários e consumidores. Além disso, somente é permitida a lotação máxima de 50% da capacidade normal do ambiente e é obrigatória a realização de higienização contínua em todos os equipamentos utilizados para o atendimento.

Na próxima segunda-feira (11) devem voltar as indústrias, que vão poder operar somente em três dias da semana, das 6h às 16h. “Essa flexibilização, de forma alguma, simboliza um relaxamento. Muito pelo contrário. Reforçamos ainda mais as fiscalizações e vamos cobrar que todos assumam suas responsabilidades nessa batalha”, completa Pinheiro. 

Os shoppings centers, restaurantes, bares, lanchonetes, academias, clubes e similares ainda não possuem uma data definida para o retorno. Assim como o setor ambulante, a abertura ou realização de feiras livres, exposições, atividades esportivas e culturais, entre outras que ocasionem aglomeração de pessoas, continuam proibidas. A determinação do retorno delas deverá vir em outro decreto.

Comentários no Facebook

Redes Sociais

Sitevip Internet