Olhar Conceito

Quarta-feira, 28 de outubro de 2020

Notícias / Artes visuais

Expoente das artes plásticas lança exposição online nesta quarta-feira

Da Redação - Isabela Mercuri

15 Jun 2020 - 10:55

Foto: Reprodução / Humberto Espíndola

Humberto Espíndola desenvolve o tema Bovinocultura desde 1967

Humberto Espíndola desenvolve o tema Bovinocultura desde 1967

O expoente das artes plásticas em Mato Grosso, Humberto Espíndola, lança nesta quarta-feira (17) sua exposição online inédita “2000 | Gravuras Digitais de Humberto Espíndola”. A mostra tem curadoria de Amanda e Willian Gama e acontecerá por meio da Coordenação de Cultura e Vivência da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT/PROCEV), o Museu de Arte e de Cultura Popular (MACP/UFMT) e a Galeria Mirante das Artes.

Leia também:
Artistas se unem em live do Sintep Cuiabá em prol de profissionais interinos da educação 

De acordo com a assessoria, a exposição é formada por 50 imagens realizadas por meio da tecnologia, e que “desenvolve aliciantes gravuras digitais, que seduzem o olhar para a tela, que emana cores em luz”.As gravuras foram trabalhadas digitalmente na virada do século XX para XXI, em computadores dos anos 90, que suportavam pouco processamento gráfico. "A ruptura, o estouro da cor, as quebras, e cada detalhe remonta um período único e específico da era digital. O programa mais utilizado foi o PC Paintbrush, criado pela ZSoft Corporation para o MSDOS e adaptada para o Windows, que se tornaria tão somente "Paint" no futuro. Desenhadas e coloridas utilizando, mouse e scanners da época, Humberto desenvolveu alucinantes gravuras digitais, que seduzem o olhar para a “tela”", explica.

Humberto Espíndola (Foto: Marcos Leonardo e Alexis Prappa)

O curador, Willian Gama, é galerista e membro do conselho curador do Museu de Arte e de Cultura Popular da UFMT (MACP). A exposição conta ainda com textos de Humberto Espíndola e Noemi Ribeiro, historiadora de arte, e fundadora do Gabinete de Gravura do Museu Nacional de Belas Artes do Rio. 

A mostra está dentro do programa “A Importância da Cultura nos 50 anos da UFMT”. “A Plataforma Virtual Cultura e Vivência, lançada em abril/2020, é uma maneira de adaptar o programa sobre a importância da Cultura nos 50 anos da UFMT a essa situação imposta pelo COVID19, buscando a interatividade com a comunidade intra e extra muros, divulgando virtualmente a produção cultural e artística, disponibilizando os seus acervos, envolvendo novas parcerias, diversificando conteúdos e expondo talentos, consolidando-se como um espaço digital vibrante, amplo e universal. E nesse sentido a exposição 2000 – Gravuras Digitais de Humberto Espíndola é um marco que nos fortalece e desafia como instituição cinquentenária", explica a coordenadora de cultura da instituição, Thania Arruda.
 
Humberto é campo-grandense, nascido em 1943, e cria e desenvolve o tema Bovinocultura desde 1967. O artista tem uma posição histórica no capítulo da descentralização da arte brasileira e é citado na principal bibliografia de referência - Arte e artistas plásticos no Brasil 2000 (Ed. Metalivros) – em uma seleção dos 100 principais artistas plásticos brasileiros vivos - e na ‘BrazilianArt III (UC Editora, 2002)’, entre 42 artistas.
 
Também é poeta e lançou, em 2019, o livro ‘Pintura e Verso’, em que conta seus mais de 50 anos de trajetória artística, em que flertou com a composição musical, a interpretação, a performance, a direção de espetáculos e a produção literária, incluindo aí a poesia.

Segundo o artista, é importante ressaltar que “no fazer da arte, o que realmente importa é o resultado. Aquilo que se obtém visualmente. Fazemos esta observação porque geralmente supõe-se que gravuras processadas em computador revelam características onde o instrumento de trabalho se evidencia demais. Excessos de retícula, efeitos de alto-contraste, futurismos de um modo geral, divulgaram a primeira imagem dessas novas “mesas de gravar” à disposição dos artistas contemporâneos”. 

Serviço
 
O lançamento acontece no site do museu: www.macpufmt.wordpress.com
Lançamento mundial: Quarta-feira (17), às 20h
Local: Plataformas digitais do Museu de Arte e de Cultura Popular da Universidade Federal de Mato Grosso (MACP-UFMT)

*Atualizada dia 17/6, às 10h18.

Comentários no Facebook

Redes Sociais

Sitevip Internet