Olhar Conceito

Quarta-feira, 05 de agosto de 2020

Notícias / Comportamento

Programação traz discussão sobre diáspora haitiana no Brasil, rota da ancestralidade negra e mais

Da Redação - Isabela Mercuri

18 Jun 2020 - 09:00

Foto: Gorka Lejarcegi

Programação traz discussão sobre diáspora haitiana no Brasil, rota da ancestralidade negra e mais
Seguindo sua programação semanal de lives, o Museu de Arte Sacra de Mato Grosso (MASMT) promove, desta vez, discussões sobre a luta antirrascista. Para isso, traz à tona temas como a diáspora haitiana ao Brasil, a rota da ancestralidade negra em Cuiabá e as memórias e narrativas quilombolas. As conversas são sempre às 19 horas no Instagram do museu.

Leia também:
Denner e Douglas realizam ‘live junina’ em prol de doações

Nesta quinta-feira (18), o tema ‘Questões sobre a diáspora haitiana no Brasil’ será debatido pela mestre em psicologia Camila Rodrigues Francisco. Colaboradora da comissão de relações étnico-raciais do Conselho Regional de Psicologia de Mato Grosso (CRP-18 MT), ela vai apresentar breves distinções teóricas, o contexto histórico e social de tais deslocamentos e os desafios dos imigrantes que escolheram o Brasil para recomeçar a vida.

O ativista Cristóvão Luiz Gonçalves da Silva será quem vai falar sobre o Projeto Kimzomba: ‘A rota invisível da ancestralidade negra em Cuiabá’ na sexta-feira (19). Ele, que é coordenador do Museu de Imagem e Som de Cuiabá (MISC), é também um dos idealizadores do projeto Kizomba, que tem por objetivo resgatar os lugares e histórias de negras e negros da cidade.

De acordo com a assessoria, o projeto traça rotas da presença negra que foram apagadas pelo racismo estrutural e insurge contra as narrativas que priorizam a ideologia do embranquecimento no centro histórico de Cuiabá. 

No sábado (20), a professora e mestre em educação Benedita Rosa da Costa falará sobre a ‘Memória e narrativa quilombolas’, com exemplos e lembranças de como conhecimentos ancestrais herdados e preservados orientam os modos de vida e de produção nas comunidades remanescentes de quilombos. 

“São conhecimentos que levam à crença de que a saúde, a educação, moradia, esporte, lazer, segurança, justiça, meio ambiente e direito à terra se cruzam e se interrelacionam”, adianta.

A ação ‘Contos da Minha Cidade’ termina a programação, no domingo (21). Nela, as pessoas são incentivadas a postar fotos e vídeos que contem a história ou causos de seu município. Toda a programação online é transmitida pelo perfil do Museu de Arte Sacra na rede social Instagram, sempre às 19h. 

0 comentários

AVISO: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Olhar Conceito. É vedada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O site Olhar Conceito poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema da matéria comentada.

Redes Sociais

Sitevip Internet