Olhar Conceito

Domingo, 27 de setembro de 2020

Notícias / Cinema

Lúdio quer que R$ 2 mi gastos com filme de Rondon fomentem audiovisual de MT

Da Redação - Isabela Mercuri

04 Set 2020 - 16:54

Foto: Rogério Florentino Pereira/ Olhar Direto

Lúdio quer que R$ 2 mi gastos com filme de Rondon fomentem audiovisual de MT
Após a Assembleia Legislativa de Mato Grosso comprar os direitos de exibição do filme “Rondon, O Desbravador” por R$ 2 milhões na última semana, o setor audiovisual de Mato Grosso questionou o valor. O deputado estadual Lúdio Cabral (PT-MT) também trouxe o assunto à tona, e sugeriu que o recurso seja usado para fomentar o setor audiovisual de Mato Grosso como um todo.

Leia também:
Filme que conta a trajetória de Rondon estreia no próximo dia 1° em Mato Grosso e MS

“Fomos surpreendidos na semana passada com a notícia de que a Assembleia pagou R$ 2 milhões pelos direitos desse filme. Conversei com diversos profissionais do audiovisual e fui informado que a Rede Globo paga no máximo R$ 200 mil por um filme. Não estamos questionando a qualidade do filme que conta a vida do Marechal Cândido Rondon, pois é um filme muito bom. Mas esse recurso poderia ser aplicado para fomentar o setor audiovisual em Mato Grosso, com abertura de editais para vários projetos”, argumentou o deputado.
 
Segundo Lúdio, este valor poderia ser usado para financiar documentários, curtas e até longas-metragens para serem exibidos na TV Assembleia, incentivando o setor em Mato Grosso. O deputado citou, ainda, que a destinação desse recurso para a produção mato-grossense provocaria também uma injeção de recursos por parte da Agência Nacional do Cinema (Ancine), movimentando ainda mais a cadeia do audiovisual no estado.
 
“Para cada real que o poder público coloca no setor de audiovisual em Mato Grosso, a Ancine coloca mais R$ 4. Dessa forma, se a Assembleia aplicasse esses R$ 2 milhões, o setor teria condições de acessar mais R$ 8 milhões via Ancine. Por isso, sugiro fazermos desse limão uma limonada, destinando o recurso para fomentar o audiovisual como um todo no estado”.
 
A indústria audiovisual tem importante participação na economia do país. Segundo pesquisa divulgada em 2016 pela Motion Picture Association - América Latina, o setor emprega, direta e indiretamente, mais de 495 mil pessoas, injeta R$ 23 bilhões por ano na economia brasileira e arrecada R$ 2,7 bilhões em impostos.
 
A compra dos direitos sobre o filme “Rondon O Desbravador”, com dispensa de licitação, foi homologada e divulgada no Diário Oficial no último dia 24 de agosto. O longa do produtor Rodrigo Piovezan e do diretor Marcelo Santiago conta a vida do Marechal Cândido Rondon, e foi um continuação da série da TV Globo “Marechal, o grande chefe”, que foi exibida em 2014.
 
A Assembleia afirma que vai passar a exibir o filme no dia 7 de setembro em dois horários, às 16h e às 21h, além de exibí-lo em escolas primárias e secundárias de Mato Grosso, polos da Universidade do Estado de Mato Grosso (Unemat), associações comunitárias e na TV Assembleia. Segundo o site da Ancine, a produção do filme e minissérie teve custo total de R$ 3.709.877,60 e conseguiu captar, à época, R$ 2.207.000.

Comentários no Facebook

Redes Sociais

Sitevip Internet