Olhar Conceito

Notícias / Comportamento

Papais Noéis se adaptam a pandemia do novo coronavírus com mensagens em vídeo e visitas sociais

Da Redação - José Lucas Salvani

25 Dez 2020 - 08:15

Foto: Rogério Florentino / Olhar Direto

Papais Noéis se adaptam a pandemia do novo coronavírus com mensagens em vídeo e visitas sociais
A pandemia do novo coronavírus mudou completamente algumas tradições anuais e com o Natal não seria diferente. Sem as visitas tradicionais aos shoppings ou recepção em casas temáticas natalinas, os Papais Noéis de Cuiabá precisaram se readaptar ao novo momento, com mensagens em vídeo, visitas sociais e alguns até mesmo se arriscam com lives nas redes sociais.

Leia mais:
Em tempos de pandemia, visita ao mundo natalino é feita por drive-thru no Teatro Zulmira Canavarros; veja vídeos e fotos

Papai Noel há muitos anos, Baltazar Ulrich é conhecido em Cuiabá por sua casa no bairro Santa Rosa, aberta há 35 anos. Anualmente, ele decora sua residência e aguarda sempre em dezembro crianças e adultos que o visitam. Devido a pandemia do novo coronavírus, a visita no local não será possível, mas ele tem feito visitas em creches e também enviado vídeos para algumas crianças a pedido de terceiros.
 

“Devido a pandemia, esse ano infelizmente não vamos abrir a casa. Mesmo assim, mas para não deixar um Papai Noel virtual - as crianças já estão estudando virtualmente -, eu estou fazendo várias visitas sociais em creches e colégios. Onde me chamarem, estou indo. Estou usando uma máscara acrílica, me protegendo o máximo possível que eu posso, mas estou indo para não deixar esse sonho [natalino] e o Papai Noel virar virtual”, relata.

Vítima de um câncer, ele tem evitado fazer lives nas redes sociais porque acredita que esse segmento já está sendo preenchido por outros profissionais da área. “Prefiro sair a campo e visitar as crianças. Ao vivo é bem diferente. O sonho não acabou. É uma coisa verdadeira”, conta ao Olhar Conceito.

Já o Papai Noel Zé Nilton, 67, com quase 40 anos de carreira, se vê pela primeira vez em mais de 15 anos sem trabalhar presencialmente no shopping onde tradicionalmente trabalha no final de ano. Sem cobrar nada, ela também passou a enviar vídeos para crianças a partir de pedidos que recebe, mas confessa que a procura é tamanha que ela já não consegue receber mais nenhum. Até mesmo para a Suíça ele já mandou um vídeo desejando um feliz natal.
 

As mensagens em vídeo não são totalmente uma novidade para Zé Nilton. Ele já trabalhava dessa forma há algum tempo, mandando mensagens ao longo do ano pra quem solicitasse. “Eu sou Papai Noel o ano inteiro. Não é só em novembro e dezembro. 

Alternativas 

Sem poder sentar no colo do Papai Noel para poder fazer pedidos de presentes, a alternativa encontrada para as crianças foi a realização de lives nas redes sociais. Diversos shoppings na região metropolitana de Cuiabá adotaram tal estratégia, como Goiabeiras, Pantanal e Várzea Grande Shopping, que trouxe também a opção de videochamadas com o Noel, diretamente do shopping.

A Assembléia Legislativa de Mato Grosso (ALMT) se adaptou ao máximo para evitar contato entre as pessoas, promovendo uma maior biossegurança aos visitantes em um sistema de drive-thru no estacionamento do Teatro Zulmira Canavarros. O passeio, que passou a ser ofertado gratuitamente, trouxe a casa do Papai Noel, além de um cenário que remete ao nascimento de Jesus Cristo, junto de Maria e os Três Reis Magos.

Comentários no Facebook

Redes Sociais

Sitevip Internet