Olhar Conceito

Domingo, 17 de janeiro de 2021

Notícias / Política Cultural

Laboratório de Comunicação e Cultura oferece bolsas de estudo de R$ 1,6 mil a jovens da periferia

Da Redação - José Lucas Salvani

12 Jan 2021 - 15:45

Foto: Reprodução

Laboratório de Comunicação e Cultura oferece bolsas de estudo de R$ 1,6 mil a jovens da periferia
O Laboratório de Comunicação e Cultura “A Lente” oferece bolsas de estudo de R$ 1,6 mil a 20 jovens da periferia de Chapada dos Guimarães (a 60 km de Cuiabá). Os selecionados terão, por quatro meses, aulas de design gráfico, produção de texto e gerenciamento de conteúdo para redes sociais. As inscrições se encerram nesta quarta-feira (13).

Leia mais:
Com premiação de R$ 12 mil, Prêmio Rodivaldo Ribeiro de Literatura abre inscrições no próximo sábado

As aulas estão previstas para iniciarem no dia 22 de janeiro e devem se estender até o dia 24 de abril. Segundo Bruna Obadowski, os alunos irão adquirir conhecimento teórico sobre artes gráficas e digitais, produção de vídeo e gestão de conteúdo para redes sociais, além de participar de aulas práticas de elaboração de texto jornalístico.

As oficinas são ministradas pelos profissionais da comunicação: Ahmad Jarrah, Bruna Obadowski, Juliana Palmo, Protásio de Morais, a produtora cultural Fernanda Gandes, além dos monitores Henrique Santian e Silvano Jr. Somam à equipe, a produtora cultural Danielle Bertolini e a gestora e educadora, Janaína Monteiro.

Além dos profissionais que ministrarão o conteúdo, os alunos contarão ainda com o auxílio de monitores especializados de acordo com cada área do conhecimento.

Com apoio da Prefeitura de Chapada, o projeto LabCom A Lente recebe recurso do edital da Lei Aldir Blanc - viabilizado pelo Governo de Mato Grosso via Secretaria de Esportes, Cultura e Lazer, em parceria com o Governo Federal, via Secretaria Especial da Cultura do Ministério do Turismo.

As inscrições chegam ao fim nesta quarta-feira (13). Os interessados podem se inscrever aqui ou presencialmente na Secretaria Municipal de Turismo, Cultura e Meio Ambiente de Chapada dos Guimarães. O edital completo pode ser conferido aqui.

“É preciso que eles comprovem ter renda familiar inferior a três salários mínimos. O projeto também preza pela inclusão de pessoas negras, com deficiência, mulheres ou transgêneros. A estes, serão reservadas dez, das 20 vagas destinadas a moradores dos bairros São Sebastião, Olho D´Água ou Sol Nascente”, explica Bruna.

Comentários no Facebook

Redes Sociais

Sitevip Internet