Olhar Conceito

Segunda-feira, 08 de março de 2021

Notícias / Cinema

Vera Capilé terá vida documentada em filme e lançará coletânea de músicas

Da Redação - José Lucas Salvani

18 Fev 2021 - 11:30

Foto: Reprodução

Vera Capilé terá vida documentada em filme e lançará coletânea de músicas
A cantora e compositora Vera Capilé terá sua vida documentada em um filme-documentário e lançará uma coletânea com seus principais sucessos nos próximos meses. Verá ainda irá lançar um livro que deve reunir um acervo de fotografias. 

Leia mais:
Cinemas de Cuiabá exibem “Monster Hunter” e outros cinco filmes a partir desta quinta-feira; veja programação

"Vera nasceu em Mato Grosso do Sul, numa época em que os estados eram um só. E ao viver boa parte de sua vida em Cuiabá, sua história se entrelaça de tal maneira com a cultura de Mato Grosso, que ela se tornou um dos ícones da cultura mato-grossense. Tem uma contribuição imensurável e incontestável quando revisitados os 60 anos de carreira que completa em 2021", destaca Tatiana Horovicht, que está por trás do projeto. Na empreitada, ela recebe suporte do historiador Luiz Gustavo Lima e da cineasta Juliana Capilé.

O projeto foi um dos selecionados no Conexão Mestres da Cultura da Secretaria de Estado de Cultura, Esporte e Lazer (Secel-MT), com recursos da Lei Aldir Blanc. Nos próximos meses, livro, documentário e coletânea serão produzidos. O livro deve ser o primeiro a ser finalizado.

Vera levou o nome e a música de Mato Grosso para todo o Brasil e para a França em turnê pelo Projeto Pixinguinha ao lado de Simone Guimarães e Renato Brás. Ela cantou, entre outras músicas, o hino de São Benedito, do qual é devota. Ela também é reconhecida por performances memoráveis entoando os hinos de Cuiabá, Mato Grosso e nacional, à capela ou ao som da viola de cocho. Muitas destas, na companhia de outro grande parceiro, Habel Dy Anjos.  

Além de toda a colheita que vem de uma longa trajetória em defesa da cultura mato-grossense, Vera espera que esse momento único de sua carreira possa reforçar suas raízes. "Gostaria muito que as pessoas soubessem que tive todas essas pessoas que deram base, a principal delas, meu pai". Sinjão Capilé foi quem sempre a orientou.

"Nunca elogiou. Ele só me olhava. Mas um dia, quando ele estava me acompanhando em um show em 2015 e ele tinha 99 anos, ficou me olhando por um tempo como se nutrisse grande admiração e disparou: eu nunca vi alguém cantar como você. Eu sabia como me amava, mas até então, nunca tinha expressado. É um momento inesquecível da minha vida".

Para tornar esse momento que está vivendo ainda mais especial, Vera também teve projeto aprovado no edital MT Nascentes. Oportunidade que terá de publicar um livro sobre a trajetória do pai, que não só foi expoente da música, como também, da história da política de Mato Grosso. "Mas isso é uma outra história, aguardem".

Comentários no Facebook

Redes Sociais

Sitevip Internet