Olhar Conceito

Notícias / Política Cultural

PARA EVITAR DANOS

Comissão aponta parecer favorável a tombamento de casa que pertencia a Marechal Rondon

Da Redação - José Lucas Salvani

07 Mar 2021 - 07:30

Foto: Reprodução

Comissão aponta parecer favorável a tombamento de casa que pertencia a Marechal Rondon
A Comissão Técnica de Tombamento apontou um parecer favorável ao tombamento de uma casa, localizada na Fazenda Velha, em Rondonópolis (a 217 km de Cuiabá) que pertencia ao Marechal Cândido Rondon, nos anos 1940. O documento vai ser entregue ao prefeito para que ele possa ter conhecimento de todo o registro histórico e cultural do espaço para que avalie e decida pela oficialização ou não do tombamento.

Leia também:
Prefeitura deve tombar casa que pertencia a Marechal Rondon para evitar danos futuros

O estudo realizado em quatro meses aponta que o imóvel apropria-se de um bem histórico de grande relevância para o município e por isso pode ser tombado. De acordo com informações da comissão, relatadas no estudo, o tombamento traz a garantia de salvaguarda desse registro histórico do município. Como o imóvel está sendo deteriorado pelas condições do tempo, o tombamento pode garantir ainda a preservação das características originais do imóvel.

O tombamento da casa se torna ainda mais necessário se levar em consideração a continuação da futura Avenida W11, que passa sobre a ponte nova e se estende até a BR-364, alega a assessoria da prefeitura. A obra vai passar cerca de 300 metros do prédio histórico e, caso não haja uma providência, a grande movimentação de veículos nas proximidades, bem como, a situação de vulnerabilidade a que vai ficar exposta em razão desse fato, poderá comprometer a estrutura da casa.

Segundo a comissão, atualmente a propriedade pertence a iniciativa privada e essa ação de tombamento e futura, provável desapropriação em caráter de interesse público para transformação do local num "Parque Histórico Ambiental", deverá possibilitar a preservação e o resgate da memória histórica do local, mediante investimentos públicos em restauração e preservação.

A comissão que elaborou o estudo é composta por servidores do município que atuam em diversas Secretarias, são eles: Elbio Ferreira Barros (engenheiro civil), José Roberto de Souza (historiador) presidente da Comissão, Lidiane Maria de Moraes Costa (técnica ambiental), Marilândia Alves de Souza Santos (geógrafa), Noemia Oliveira de Almeida (turismóloga), Sérgio de Oliveira Gianelli (engenheiro civil) e Vitor Hugo Contri (advogado).

Comentários no Facebook

Redes Sociais

Sitevip Internet