Olhar Conceito

Notícias / Pets

DE VOLTA À FAMÍLIA

Após se soltar de coleira e passar 7 meses desaparecida, cadela é reencontrada pelos donos em Cuiabá

Da Redação - Michael Esquer

08 Mar 2021 - 16:38

Foto: Arquivo Pessoal

Após se soltar de coleira e passar 7 meses desaparecida, cadela é reencontrada pelos donos em Cuiabá
Após passar 7 meses desaparecida, Tigresa, cadela que desapareceu em agosto do ano passado no bairro Goiabeiras, foi reencontrada na manhã do último sábado (6) pelos donos. Agora, o casal formado por Franscisleine Francisca de Souza, de 27 anos, e Jony Welliton Brandão de Lima, de 31 anos, comemora o retorno de Tigresa ao lar. 

Leia também:
Cadela se solta de coleira e foge no Goiabeiras; donos à procura

“Toda vez que saíamos de casa, sempre a gente lembrava dela, sempre estávamos a procura aqui pela redondeza, toda vez que eu voltava do trabalho eu sempre ficava olhando pra ver se eu podia encontrar ela. A esperança de reencontrar ela nunca morreu”, conta Franscisleine ao Olhar Conceito.

Tigresa havia desaparecido no dia 7 de agosto de 2020, após se soltar da coleira em que passeava com Jony. Naquele dia, ele ainda tentou correr atrás dela, mas não conseguiu mais alcançá-la. “Foi bem difícil, assim que eu cheguei do serviço eu vi que ele tava procurando ela, a gente andou em todo o centro, o Goiabeiras, e a gente não achou”, relembra Francisleine. 

O tão esperado reencontro aconteceu durante a manhã de sábado, enquanto a dona ia para o trabalho. Diante da cena, Francisleine relata que inicialmente ficou sem acreditar que estava de fato encontrando Tigresa, animal que tem como se fosse sua filha. 

“Ela me reconheceu, liguei para meu esposo já em prantos, falando que tinha achado ela e foi uma sensação incrível de reencontrá-la, de saber que ela estava bem, que nenhum carro tinha machucado ela”, diz emocionada. 

Pelo estado em que encontrou a cadela, Francisleine acredita que ela tenha ficado sob os cuidados de alguém durante parte do tempo em que esteve fora. Apesar de apresentar um pouco de sarna, Tigresa estava com um bom condicionamento físico. “Ela tá bem gordinha, eu acredito, como ela estava de peitoral e guia, que alguém tenha ficado com ela e ela deve ter escapado”.

Agora que retornou ao lar, o casal retribui à Tigresa todo o carinho que ficou acumulado durante os sete meses em que esteve desaparecida: “Para onde a gente vai, de um cômodo para o outro, até no banheiro ela acompanha, vai deitar perto, tá um grude, ela lembra de tudo, ela lembra da porta do apartamento, ela lembra daqui do condomínio, aqui da redondeza do prédio. É a nossa filha, nossa alegria diária”, finaliza a dona.

Comentários no Facebook

Redes Sociais

Sitevip Internet