Olhar Conceito

Quarta-feira, 23 de setembro de 2020

Notícias / Música

Festival do Siriri e Cururu é beneficiado pela Copa do Mundo 2014

Da Redação - Wesley Santiago

29 Ago 2013 - 17:24

Foto: Emanuelle Rigoni

Festival do Siriri e Cururu é beneficiado pela Copa do Mundo 2014
A prefeitura e os responsáveis pela Copa do Mundo de 2014 em Cuiabá asseguram que não vão medir esforços para tentar alavancar a cultura cuiabana até o início do torneio como forma de atrair os turistas. Uma das estratégias será reativar o Festival de Siriri e Cururu. Agora, ganha força e será realizado no Parque de Exposições Jonas Pinheiro (Acrimat) de 19 a 22 de setembro. Em 2012 não pôde ser realizado por falta de recursos.

Veja mais:
Siriri, berrante e violas de cocho e caipira: tudo junto e misturado em uma missa
Cururueiros se reúnem na Casa Cuiabana e celebram 16 mestres que confeccionam a viola de cocho

“Este é um evento importante para Cuiabá e demais municípios da Baixada Cuiabana, pois, além de divulgar a cultura regional, ainda fortalece as tradições centenárias da nossa terra”, disse o secretário municipal de Cultura, Alberto Machado.

O objetivo está claro, fomentar a cultura visando o Mundial de 2014: “O Festival será um ensaio. Os dois ritmos são únicos e tenho certeza que encantarão os milhares de visitantes do Brasil e do mundo que chegarão à Cuiabá no próximo ano”, destacou.

A estimativa da organização é de que 10 mil pessoas compareçam a Acrimat para apreciar os grupos da capital e do interior. O festival é promovido pela Prefeitura de Cuiabá e Governo do Estado, em parceria com a Federação Mato-grossense de Cururu e Siriri.

Vale lembrar que no ano passado (2012) o evento não aconteceu. Agora com a Copa do Mundo de 2014 batendo a porta dos cuiabanos a prefeitura parece começar a dar mais atenção para a cultura regional.

O lançamento será feito no dia 9 de setembro (segunda-feira) em frente ao Museu do Rio. “O Festival nasceu em 2002, em frente ao Museu do Rio, com apenas quatro grupos participantes. Hoje podemos mostrar a força da nossa cultura em um evento muito maior. Queremos homenagear este local e mais uma vez dançar o Siriri e o Cururu ali, neste ponto tão importante para nossa Capital”, afirmou a presidente da Federação Mato-grossense de Cururu e Siriri, Terezinha Valéria da Silva.

Comentários no Facebook

Redes Sociais

Sitevip Internet