Olhar Conceito

Notícias / Comportamento

Dona Francisca

Benzedeira de 107 anos que já passou pela varíola e gripe espanhola pede: “precisamos ficar em casa”

Da Redação - José Lucas Salvani

08 Abr 2021 - 11:00

Foto: Reprodução/Divulgação

Benzedeira de 107 anos que já passou pela varíola e gripe espanhola pede: “precisamos ficar em casa”
A benzedeira Francisca Correa Costa, de 107 anos, que já passou pela varíola e gripe espanhola, agora enfrenta a pandemia do novo coronavírus em sua casa. Cega, ela não atua mais como benzedeira, mas diversas pessoas ainda a procuram em Chapada dos Guimarães (a 60 km de Cuiabá), onde vive, em busca de conselhos.

Leia também:
Associação Cultural Flor Ribeirinha mantém preservação do siriri e cururu há 28 anos em Cuiabá

Com pouco menos de 1,45 m e cabelos completamente brancos, Francisca acredita que precisamos de sentimentos que parecem faltar neste momento: fé e bom senso. “Para a cura da Covid-19 também é preciso buscar com mais fé”, diz. “Precisamos ficar em casa e evitar contato físico com as  pessoas de fora”, completa.

Dona Francisca é uma das últimas benzedeiras de Chapada dos Guimarães. Ela nasceu na região de Lixeira, na comunidade de Lagoinha do Baixo, zona rural do Município. Vó Francisca, como é conhecida, é mãe de 12 filhos e parteira desde os seus 10 anos de idade.

“No momento ela não está mais benzendo devido a  perda  de sua  visão. Nós temos medo dela se queimar com as velas. Mais direto tem pessoas querendo que ela benze, tem algumas que entende a preocupação dos filhos tem outras que não. E tem algumas que vão lá só para conversar com ela e pedir conselhos.”, explica Luciana Corrêa da Costa.

Dona Francisca acredita que foi o seu dia a dia de mulher quilombola, que trouxe tanta gente à vida neste mundo como parteira, que a faz ser procurada com tanta regularidade. “Foram os partos que me fizeram conhecida. É por isso que depositam toda confiança nas bênçãos”, explica a idosa.

Comentários no Facebook

Redes Sociais

Sitevip Internet