Olhar Conceito

Sexta-feira, 07 de maio de 2021

Notícias / Comportamento

EMOCIONANTE

Vídeo mostra momento em que mãe conhece gêmeos após vencer covid-19 em MT

Da Redação - José Lucas Salvani

22 Abr 2021 - 10:40

Foto: Reprodução/Divulgação

Vídeo mostra momento em que mãe conhece gêmeos após vencer covid-19 em MT
Um vídeo que tem circulado na rede social Tik Tok, desde a quarta-feira (21), mostra o momento exato em que uma mãe, identificada apenas como Vanessa, conhece seus filhos gêmeos Henrique e Gabriel, após vencer a covid-19. Vanessa estava internada na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Regional de Sorriso (a 396 km de Cuiabá) e precisou ter sua gravidez interrompida com 30 semanas.

Leia também:
Governo se compromete a incluir gestantes no grupo prioritário de vacinação, afirma deputada

No vídeo, Vanessa ainda está internada, enquanto duas médicas usam papéis para se comunicar com ela. “Temos um recado da vida para você. Estamos esperando por você”, dizem os cartazes, segundos antes de apresentar os bebês. Além de conhecer os filhos, a mãe ainda foi extubada.



O vídeo foi publicado pela fisioterapeuta Kelly Barbosa e esta não é a primeira vez que a profissional faz algo similar. No último dia 14 de abril, ele publicou um vídeo apresentando a filha de Regina, que também estava intubada com covid-19, a ela. Neste caso, a mãe pôde ver a criança fisicamente, mesmo com o distanciamento social.



Gestantes como prioridade

O governo estadual deve incluir mulheres gestantes e puérperas no grupo prioritário de vacinação contra a Covid-19 em Mato Grosso. A inclusão atende pedido da Assembleia Legislativa (ALMT), principalmente da deputada Janaina Riva e do colega Dr. João, ambos do MDB.

“Agora a pouco estive com o governador Mauro e fiz o pedido a ele sobre projeto que apresentei junto ao deputado Dr. João, para que as gestantes sejam prioritárias na vacinação e ele nos deu sua palavra de que vai enviar à Comissão Intergestores Bipartite de Mato Grosso (CIB-MT), ainda nesta semana”, explicou Janaína.

A proposta segue o fato de que desde o início da pandemia, o Brasil registrou 979 mortes de grávidas ou mulheres que acabaram de dar à luz diagnosticadas com a Covid-19. A proposta inclui mulheres grávidas, lactantes e que tiveram bebês há 60 dias.

Comentários no Facebook

Redes Sociais

Sitevip Internet