Olhar Conceito

Segunda-feira, 21 de junho de 2021

Notícias / Cinema

EXIBIÇÃO GRATUITA

Conheça os filmes de MT que concorrem ao troféu do Cinemato 2021

Da Redação - José Lucas Salvani

12 Mai 2021 - 15:35

Foto: Reprodução

Conheça os filmes de MT que concorrem ao troféu do Cinemato 2021
Ao longo desta semana, a 20ª edição do Cinemato está ocorrendo de forma totalmente online devido a pandemia do novo coronavírus. Na Mostra Competitiva de Longa-Metragem, são sete filmes mato-grossenses que concorrem: “Mata Grassa”, “Barão de Melgaço”, “A Batalha de Shangri-Lá", “Nenhures: onde os sonhos são reais e a vida não”, “Luciene”, “Diretas Já” e “Loop”. Todos os filmes são exibidos na AmazôniaFlix.

Leia também:
Cinemato traz gratuitamente filmes com Fernanda Montenegro, Cauã Reymond e Bruno Gagliasso; veja programação

Conheça os filmes:

Mata Grossa  



Filme de Tati Mendes e Amauri Tangará lançado neste ano, está em cartaz até às 18h (horário de MT) desta quarta-feira (12). O documentário dá visibilidade a personalidades femininas marcantes, mas pouco celebradas pela história mato-grossense.  Entre elas, Tereza de Benguela, Maria Taquara e Doninha do Tanque Novo, cujas histórias são lembradas por Nemézia Profeta, Ana Maria Lopes e Norma Campos, respectivamente.

Elenco: Francisca Correa da Costa, Francisca dos Santos Oliveira (Chica Doce), Gonçalina Eva Almeida de Santana, Astrogilda Leite de França, Nemézia Profeta Ribeiro, Cláudia Alves de Araújo, Maria de Lourdes Jorge de Sousa, Astrid Beatriz Bodstein Romeo, Ana Maria de Oliveira Lopes, Judite Gonçalves de Albuquerque, Darlene Iaminalo Taukane, Norma Gonçalina Campos de Arruda, Ana Rafaela de Oliveira, Larissa Mineyah, Panmela Castro, Artha Baptista.

Barão de Melgaço 



O documentário recém-lançado, do diretor Leonardo Sant’Ana entra em cartaz nesta tarde de quarta-feira (12). Ou seja, o público tem até a quinta-feira (13) para conferir essa produção recém-lançada. O longa narra a vida e obra do intelectual militar franco-brasileiro, o almirante Augusto Leverger, o Barão de Melgaço. No auge do século 19, dedicou sua vida à ciência e a proteger a região da fronteira oeste do Brasil, a longínqua província de Mato Grosso.

Elenco: Ilton Silva e Marcelo Leal como Augusto Leverger, João Carlos Vicente Ferreira, Suely da Costa Campos, João Antonio Lucidio, Eduardo Mahon, Elizabeth Madureira Siqueira, Maria Adenir Peraro e Ernesto Cerveira de Sena.

A Batalha de Shangri-lá



Esta ficção de Severino Neto e Rafael Carvalho foi produzida em 2019 e já integra circuito de festivais. Na história, João busca por sua mãe biológica que o abandonou há quase 40 anos. Numa jornada física e emocional, por um Brasil profundo, o passado dessa mulher surge pouco a pouco e as convicções e preconceitos de João rompem tabus. A aproximação entre filho e mãe é intensa, dolorosa e feroz, trazendo à tona angústias e revelações que irão afetar a vida dos dois para sempre. Entra em cartaz na Amazônia Flix nesta quinta-feira (13).

Elenco: Gustavo Machado, Ingra Lyberato, Maria Ceiça, Andrade Jr, Tatiana Horevicht, Laíze Câmara, Luciano Bortoluzzi e Ana Luiza Nunes 

Nenhures: onde os sonhos são reais e a vida não



Ainda nesta quinta-feira (13), tem a estreia de “Nenhures” (2020), ficção de Amauri Tangará e João Brites, produzida em 2020. Na trama, o personagem que vivencia uma realidade cruel, se questiona: permanecer ou tornar a ir embora daquele lugar ou (não lugar)? “Da realidade, apenas um velho, sentado pacientemente à beira da estrada, vendo a estrafega de gente a ir e vir chegar ou partir. Interessado nesse movimento, marca as ações dos chegantes, mas não interfere em seus destinos. O que é aquele lugar, o que representa? Será um sonho, um navio ou apenas utopia?”. 

Elenco: Ana Brandão, Ana Lúcia Palminha, Antónia Terrinha, Bruno Huca, Cândido Ferreira, Estêvão Antunes, F. Pedro Oliveira, Gonçalo Amorim, Guilherme Noronha, Horácio Manuel, Inês Madeira, Joana Manaças, Juliana Pinho, Nicolas Brites, Nuno Nunes, Paula Só, Pedro Gil, Raul Atalaia, Rita Cruz, Rosinda Costa, Sara Belo, Sara de Castro, Suzana Blazer, Suzana Branco. 

Luciene



O filme de Juliana Curvo lançado em 2020, mostra o processo de construção de um documentário sobre a poeta mato-grossense Luciene Carvalho e a fronteira entre documentar o real (resquícios dele) ou aquilo que se conta (inventa-se) sobre ele são os assuntos do filme Luciene, abordando os aspectos do autobiográfico e da autoficção no encadeamento narrativo da autorrepresentação documental. “No processo criativo do documentário foram utilizadas outras linguagens artísticas, trazendo a poesia de Luciene e o teatro. Bem como outras estratégias políticas de abordagem, onde a “direção” se transformou em antagonismo, ao menos foi o ocorrido para a poeta/personagem Luciene”, diz trecho da sinopse. 

Elenco: Luciene Carvalho e Juliana Curvo 

Diretas Já



O documentário de Marcelo Santiago e Rodrigo Piovezan entra em cartaz a partir da sexta-feira (14). Ele revela resultado de vasta pesquisa sobre o movimento Diretas Já, que marcou o fim da ditadura. Entre 1983 e 1984, manifestações gigantescas exigiram eleições presidenciais pelo voto direto. O sonho acabou em abril de 1984, quando a Câmara rejeitou a Emenda Dante de Oliveira, proposta por um jovem deputado de mesmo nome. A produção celebra os 30 anos do movimento, com base em imagens de arquivos e entrevistas de alguns de seus protagonistas. A obra documental foi produzida em 2019.

Elenco: Chistiane Torloni, Fafá de Belém, Fagner, Osmar Santos, FHC, Lula, Pedro Simon e Suplicy. 

Loop



Loop, ficção de Bruno Bini, também entra em cartaz nesta sexta-feira (14). Ou seja, dá tempo para assisti-lo até sábado (15). O filme que tem Cuiabá como locação, conta a história de Daniel, que após a morte de sua namorada, o estudante de Física fica obcecado com a ideia de voltar no tempo para evitar a tragédia. Ele se deixa consumir pela sua própria obsessão até que após anos de isolamento, ele encontra a solução. Daniel então vira as costas para o seu futuro e volta ao passado. Mas não é mais o mesmo homem. 

Elenco: Bruno Gagliasso, Branca Messina, Bia Arantes, Nikolas Antunes, Roberto Birindelli e Zé Carlos Machado.

Exibição gratuita

Todos os filmes da Mostra Competitiva estão sendo exibidos gratuitamente na AmazôniaFlix. No site, é possível criar lembretes para que o usuário seja avisado sobre a disponibilidade do filme. Cada produção ficará disponível por 24 horas.

Comentários no Facebook

Redes Sociais

Sitevip Internet