Olhar Conceito

Domingo, 19 de setembro de 2021

Notícias / Saúde e Beleza

O que fazer com crianças que já usaram drogas?

Da Assessoria WebFoco

20 Jul 2021 - 15:00

Foto: WebFoco

O que fazer com crianças que já usaram drogas?

O que fazer com crianças que já usaram drogas?

O consumo de drogas por parte dos mais jovens, infelizmente, vem se tornado algo cada vez mais comum em nossa sociedade. Em 2016, um estudo feito pela Pesquisa Nacional de Saúde Escolar (PENSE), que foi divulgado pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), revelou que o número de jovens que já tiveram algum contato com drogas era superior a 236 mil.

O tratamento de drogas pode ser feito tanto com pessoas mais velhas quanto como mais jovens, como crianças e adolescentes, de modo a evitar que um estado de dependência química venha a surgir.

Saiba o que fazer com crianças que já usaram drogas.

O uso de drogas acaba com a saúde das crianças

Assim como prejudica a vida dos adultos, o consumo de drogas por crianças pode ser muito prejudicial à saúde das mesmas. Quanto mais a substância química age no corpo da pessoa, mais estragos ela causa no organismo e isso faz com que haja cada vez mais dificuldades, além de maiores riscos a longo prazo, como a dependência química.

Quanto mais acesso a criança tiver às drogas, mais fácil será de a mesma se tornar uma dependente química. Assim que um quadro de dependência química é visto na criança, mais difícil será reverter a situação. Por isso, assim que os pais e responsáveis descobrirem que a criança teve contato com as drogas, o melhor a se fazer é procurar ter um acompanhamento médico adequado.

Julho branco - mês de combate ao uso de drogas por crianças e adolescentes

Em 1987, a ONU (Organização das Nações Unidas) definiu o dia 26 de junho como o Dia Internacional de Combate às Drogas. No Brasil, o mês de julho, conhecido como Julho branco, é o mês dedicado ao combate ao uso de drogas por crianças e adolescentes. Evitar que um jovem seja internado em uma clínica de recuperação e reabilitação é uma boa forma de combate às drogas.

A adolescência é a faixa etária de maior vulnerabilidade para a experimentação do álcool e drogas, e os motivos que levam ao aumento do consumo dessas substâncias são diversos. Existem alguns fatores que podem estar relacionados a essa fase da vida, na qual a sensação de onipotência é mais comum, ou seja, o jovem sente que tem poder para desafiar a família e se aventurar na sociedade.

Crianças e adolescentes que se expuseram ao consumo excessivo de substâncias químicas podem desenvolver alguns problemas como ansiedade, depressão, déficit de memória, perda do rendimento escolar, transtorno de personalidade e retardo no desenvolvimento de habilidades.

Procure acompanhamento médico para as crianças que tiveram contato com as drogas

Alguns especialistas ressaltam, que quanto menor for a idade do jovem no início da ingestão de bebidas e outras drogas, maiores são as possibilidades de o mesmo se tornar um dependente químico ao longo de sua vida. O consumo de substâncias químicas antes dos 16 anos pode aumentar significativamente o risco do jovem se tornar um alcoólatra na idade adulta.

Em casos de histórico familiar de consumo e vício de álcool ou de outras drogas, os jovens estão mais expostos a essas substâncias, por conta da hereditariedade, o que os tornam mais propensos ao consumo precoce. Procurar ter um acompanhamento médico é a melhor forma de evitar que o quadro de vício em drogas por parte do jovem piore, evitando também que o mesmo seja submetido a uma internação involuntária.

Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Redes Sociais

Sitevip Internet