Olhar Conceito

Terça-feira, 30 de novembro de 2021

Notícias / Artes visuais

MESTRE DO CERRADO

Portal em memória a Benedito Nunes homenageia trajetória do artista plástico de MT

Da Redação - Vinicius Mendes

25 Nov 2021 - 09:14

Foto: Reprodução

Portal em memória a Benedito Nunes homenageia trajetória do artista plástico de MT
Uma homenagem ao artista plástico mato-grossense Benedito Nunes vai retratar parte da caminhada do artista plástico na consolidação de um trabalho de mais de 30 anos de obras. Trata-se do “Tributo ao Mestre do Cerrado: Benedito Nunes” que conta com um documentário intitulado "Se essa rua fosse Nunes", com data de lançamento nesta sexta-feira (26) e que será exibido pelo site www.beneditonunes.com.br, um portal produzido pela Trinca em memória ao mestre do cerrado.
 
Leia mais:
Pesquisadores lançam livros que mostram biodiversidade de área de transição da Amazônia e Cerrado
 
Considerado um dos mais importantes pintores brasileiros, o mato-grossense Benedito, se destaca entre os maiores artistas plásticos da geração 80. Seja pela produção de obras que retratam a regionalidade, como o cerrado e o cotidiano da cuiabania, ou pela técnica no campo do realismo, com foco em momentos da vida urbana e periférica de Cuiabá ou da paisagem do Centro-Oeste.
 
E por esse motivo, o de eternizar o grande mestre da cultura, Tânia Pardo, a proponente do projeto viu a oportunidade de “concretizar um sonho" por meio do Edital Conexão Mestres da Cultura, da Secretaria de Estado de Cultura, Esporte e Lazer (Secel-MT), conseguiu reviver o saudoso artista Benedito Nunes.
 
O portal também conta com uma biografia escrita pelo professor doutor, e crítico de arte, Laudenir Antônio Gonçalves, uma galeria virtual com as obras do artista e uma oficina virtual apresentada pela artista Tania Pardo.
 
Tânia ressalta a importância de Nunes para a formação de tantos outros artistas, "Benedito merece esse reconhecimento", pois atuou ativamente na consolidação da arte em nosso estado.
 
"Já acompanhava o trabalho dele há muito tempo, mas pessoalmente o conheci em 2014. Sempre nutri uma admiração muito grande pelo artista" disse Tania Pardo.
 
Nunes além de ser um artista acessível e carismático, era famoso por retratar o cenário mato-grossense. Assim ficou conhecido como o Van Gogh do Cerrado, deixando sua marca na arte brasileira.
 
As obras de Benedito Nunes já foram expostas em mostras coletivas e individuais, com exposições como a do MAM - Museu de Arte Moderna de São Paulo e MAM Rio em 1981, MASP - Museu de Arte de São Paulo Assis Chateaubriand 1980 e 1991.
 
Com temas variados, as obras de Nunes passeiam pelo cotidiano urbano e rural, visitam bares, caem na noite, circulam pelo cerrado.
 
Benedito Nunes, de 63 anos, morreu no dia 22 de abril de 2020, devido a um câncer. Ao longo de sua carreira chamou a atenção de críticos nacionais e foi indicado ao Prêmio Pipa, o mais relevante prêmio brasileiro de artes visuais.
 
"Foi um grande artista, premiado em vários salões, não só em Mato Grosso, mas também fora. Reconhecido no Brasil por seu estilo. Nunes deixou um grande legado. Infelizmente, perdemos mais um grande artista, o que nos conforta é que ele deixa suas obras", afirmou Tania Pardo.
 
Serviço
 
Lançamento do Portal "Em memória ao mestre do cerrado"
Documentário: "Se essa rua fosse Nunes"
Data: 26/11
Portal: www.beneditonunes.com.br
 
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Redes Sociais

Sitevip Internet