Olhar Conceito

Quarta-feira, 18 de maio de 2022

Notícias | TV

MATO-GROSSENSE NA FINAL

Em sua jornada no “MasterChef”, Kelyn se destacou em provas e cozinhou para celebridades; relembre

Foto: Reprodução

Em sua jornada no “MasterChef”, Kelyn se destacou em provas e cozinhou para celebridades; relembre
Pela primeira vez, Mato Grosso terá uma representante do estado na final do principal reality show culinário do Brasil, o “MasterChef”. Natural de Canarana (a 833 km de Cuiabá), Kelyn Patrícia Kuhn ingressou na temporada de 2021, se destacou e ganhou provas, e teve também a oportunidade de cozinhar para as celebridades.

Leia também:
Morro da Luz pode se tornar Parque de Luz temático com animais de led

Kelyn começou a brilhar logo nas primeiras semanas do “MasterChef”. Já na segunda semana do programa, a mato-grossense entregou o segundo melhor prato durante a Prova do Tímpano e se salvou da primeira de inúmeras provas de eliminação. A chef Helena Rizzo elogiou, dizendo que havia entregado uma massa “super gostosa, crocante e em uma espessura boa”.



Na terceira semana, Kelyn enfrentou a “assustadora” caixa misteriosa. Os participantes estavam livres para entregar o prato que conseguissem a partir dos ingredientes obtidos. Assim, a mato-grossense entregou um prato com miolo, coração de frango e alguns vegetais, mas não agradou os três chefs, sendo mandada diretamente para a prova de eliminação, sem chance de participar da mini-prova que salvou alguns participantes.

A prova de eliminação, que consistiu em fazer um donut, contou com participação especial de Duda Beat. Kelyn começou a chorar assim que a cantora entrou no estúdio por ser muito fã dela.



Ao final da prova, Kelyn entregou um donut de pistache. Apesar de sua massa ser uma das melhores entre os participantes, os chefs não gostaram muito do recheio. Novamente, a mato-grossense ficou entre as três piores, mas foi salva pelo mezanino que não exitou ao escolhê-la. Assim, Kelyn garantiu mais uma semana no “MasterChef”.

Na quinta semana do reality, a advogada voltou a ser destaque, após algumas edições entregando pratos que não agradaram muito os chefs. Ao lado de Tiago Souto e a equipe amarela, ela conseguiu entregar o melhor churrasco. Nesta edição, participaram Fabiano Menotti e Naiara Azevedo.



Já na sétima semana, Kelyn enfrentou sua quinta prova de eliminação. A mato-grossense contou vantagem assim que os ingredientes foram apresentados pela chef, Kalymaracaya, de Mato Grosso do Sul. “Como eu sou do Mato Grosso, nós temos uma proximidade muito grande com a cultura indígena. Então tudo isso tem muita familiaridade comigo”, disse a Kelyn.

A participante optou por fazer um prato inspirado no riri e entregou terrine de pintado com mandioca, acompanhado por um molho de tucupi com banana e farofa. Os três chefes elogiaram bastante seu prato e, para Helena Rizzo, havia sido sua melhor participação no “MasterChef” até o momento.



Na semana seguinte, a mato-grossense conquistou os chefs logo na primeira prova, que consistiu em uma disputa em duplas de um prato com feijão. Kelyn ficou contra André e apresentou um purê de feijão andu com barriga de porco, vinagrete de feijão e couve, sendo elogiada pelos chefs Henrique Fogaça e Helena Rizzo.

Na décima semana, em mais uma prova de eliminação, a participante “reinventou” uma torta de limão, transformando-o em um sorvete e os chefs “rasgaram” elogios à participante. O curioso do feito é que Kelyn, inicialmente, não gostou muito da escolha da sobremesa a partir da dinâmica do episódio.



Henrique Fogaça não economizou nos elogios à sobremesa criada pela mato-grossense. “Durante esses sete anos de ‘MasterChef’, comi coisas boas. Pode ter certeza que a sua sobremesa está na listinha das melhores. Gostei demais. Tem gente que está descendo a ladeira e você está subindo muito bem”, disse.

Durante a décima primeira semana do reality show, Kelyn cozinhou para a chef Bela Gil. A participante recebeu a missão de recriar um clássico gastronômico de forma vegana, o boeuf bourguignon. No fim, Bela ficou impressionada com o prato da mato-grossense.



“A proposta de hoje era reproduzir um clássico e esse prato reproduziu muito bem, com muito sabor e maestria. Foi o prato da Kelyn. Parabéns”, disse a convidada ao anunciar a vencedora da prova de eliminação.

Já na décima segunda semana, Kelyn levou sua equipe para vitória - composta por ela, Ana e Pedro - ao conseguir reproduzir um prato ensinado por Érick Jacquin. Na dinâmica do episódio, os capitães foram para os restaurantes dos chefs do programa para conhecer os pratos que precisaram reproduzir.



Durante a avaliação, Jacquin elogiou a liderança de Kelyn e afirmou ter sido uma boa reprodução de seu prato. Na hora definir o vencedor, o chef ressaltou: "entre a equipe que foi para nós, a mais fiel, não quero falar que é o melhor prato, mas que é a melhor na reprodução de nossa cozinha foi a equipe amarela". 

Chegando na décima terceira semana, a participante cozinhou uma feijoada junto de ninguém menos que Gretchen. Henrique Fogaça, Helena Rizzo, Érick Jacquin rasgaram elogios para a feijoada da dupla, mas Fogaça fez pequenas críticas à banana prata, que ficou um pouco seca. No fim, foram eleitas uma das três melhores.



Na semana da volta de Tiago Souto, o participante liderou uma prova que dividiu os integrantes em duas equipes. A mato-grossense ficou no time de Tiago que levou a melhor  por fazer um tartáre de ostra para a entrada e como prato principal um bobó de camarão “desconstruído” com camarão bem cozido e farofa. 

Kelyn voltou a se destacar na décima sétima edição da temporada ao duelar com o participante Eduardo em uma prova de chás. A mato-grossense acabou levando a melhor ao entregar um baby beef com batata, picles e molho de beterraba. “Eu acho que você foi um caminho muito feliz na apresentação do prato e nas cores. Está delicioso”, elogiou o jurado Henrique Fogaça, enquanto Erick Jacquin disse que o prato estava perto da perfeição.



Na hora de definir o prato vencedor, Fogaça explicou que os jurados escolheram Kelyn por ousar nas suas escolhas. “Mezaninar já é muito bom, mas ganhar do Eduardo é melhor ainda”, comemorou a mato-grossense.

Na vigésima primeira semana, a dinâmica da primeira prova era de reprodução em dupla. Por ter escolhido a caixa dourada, Kelyn tinha em mãos a receita e deveria instruir seu colega Eduardo em como reproduzir o mesmo prato que ela. No entanto, nenhum cozinheiro podia ver o que o parceiro fazia. A receita da mato-grossense era Tournedos Rossini com batatas duchesse e espinafre salteado.



O desafio era justamente que a dupla apresentasse dois pratos iguais, confiando apenas em sua comunicação, já que apenas um cozinheiro tinha acesso à receita. Ao apresentarem seus pratos, Kelyn e Eduardo receberam elogios dos chefs, que afirmaram que os trabalhos ficaram semelhantes.

A mato-grossense foi elogiada por sua comunicação pelos chefs e por seu colega Eduardo. A dupla acabou sendo a vencedora e garantiu vaga entre os cinco finalistas da temporada de 2021. O eliminado do episódio foi Heitor, que apresentou a pior reprodução de uma receita do chef Érick Jacquin na prova de eliminação.



Na vigésima segunda semana, Kelyn quase viu o seu sonho chegar ao fim em uma prova de eliminação acirrada com Tiago Souto. A mato-grossense, apesar do baixo desempenho, conseguiu subir ao mezanino e garantiu o Top 4.

Na primeira prova da semifinal, na última semana, que consistia em transformar os pratos em arte, a partir de ingredientes da caixa misteriosa, Kelyn quase subiu ao mezanino ao entregar vieira grelhada, anel de lula e palmito acompanhado de purê de couve flor com urucum mas ficou devendo um molho que poderia contribuir para o seu prato e garantir o tão sonhado Top 3. No fim, quem levou a melhor foi Isabelle.



Já na prova de eliminação, os participantes foram surpreendidos com a participação especial de Pabllo Vittar, que se uniu aos jurados para avaliar um banquete composto por uma coroa de carré, acompanhamentos e a pavlova.

Todos os pratos apresentados pelos competidores Eduardo, Kelyn e Daphne apresentaram alguns erros, mas o ex-”MasterChef Junior" acabou se sobressaindo e subiu ao mezanino, deixando as outras duas participantes na berlinda e muita tensão no ar, visto que ambas cometeram erros que deixaram incertezas sobre quem iria ser eliminado e quem iria para o Top 3.



Na hora de anunciar o vencedor, Henrique Fogaça disse: “a gente sempre fala sobre tempo aqui, né? Tempo do relógio, tempo das provas e o tempo de amadurecimento na cozinha. Para nós, quem deixa a cozinha do ‘MasterChef’ hoje… Kelyn, dá um abraço na Daphne e você sobe”.

Ao final do programa, o trio foi chamado para descer do mezanino e Ana Paula Padrão anunciou que, pela primeira vez na história do “MasterChef Brasil”, a final seria tripla, pegando todos de surpresa. A final irá ao ar na próxima terça-feira (14), no canal Band.
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet