Olhar Conceito

Quarta-feira, 18 de maio de 2022

Notícias | Literatura

'Cuiabaratotal'

Disponíveis gratuitamente, livro e documentário reverenciam o poeta Antônio Sodré

Foto: Reprodução

Disponíveis gratuitamente, livro e documentário reverenciam o poeta Antônio Sodré
Após o falecimento de Antônio Sodré, sua família encontrou em seu quarto quase uma centena de cadernos com textos inéditos. Foi então que os parentes convocaram o escritor e amigo de Sodré, Luiz Renato Souza Pinto, para realizar um inventário dos manuscritos encontrados. Este, por sua vez, convocou Marília Valderez para somar forças à curadoria que resulta na primeira obra póstuma de Sodrezinho, “Cuiabaratotal”, que esta disponível gratuitamente aqui.

Leia também:
Mestre artesão da viola de cocho de MT vence Prêmio Rodrigo do IPHAN

Além do livro, lançado pela editora Carlini e Caniato, há ainda um documentário de 30 minutos que traça o perfil do artista. No média-metragem, amigos e parceiros de Antônio Sodré falam das vivências e fazem observações sobre a trajetória do multiartista, que passeava com desenvoltura entre a poesia e a música, tendo suas principais canções gravadas pelas bandas Biniditus e Caximir.

No documentário, Luiz Renato narra o processo imersivo que se lançou para a pesquisa. “Depois do falecimento dele, dois de seus sobrinhos me chamaram para produzir um livro com os poemas dele. Aceitei de imediato e me mudei para o Pedregal, morei por onze meses a duas quadras da casa dele. Ia lá diariamente. Foi quando me deparei com o extenso acervo do poeta, algo em torno de setenta cadernos de poemas e reflexões. Comecei a estudá-los e senti a necessidade da ajuda de mais alguém nessa empreitada, convidei a professora Marília Valderez e hoje esse livro é uma realidade”.



O editor Ramon Carlini, também responsável pela publicação de “Empório Literário”, livro de estreia de Sodré, exalta a qualidade do conteúdo. “O livro Cuiabaratotal é uma síntese do que há de melhor do Antônio Sodré que não tinha sido publicado até então”.

À ocasião do lançamento do livro Empório Literário, Sodré havia escrito em dedicatória a seu editor: “Outros projetos virão”. Mas infelizmente, em 18 de fevereiro de 2011, a literatura mato-grossense ficou um pouco órfã, quando da partida de Sodrezinho. De toda forma, vem à luz o segundo livro do Poeta da Transmutação, como Sodré gostava de ser reconhecido. 

Com informações de assessoria.
Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real, clique aqui

Comentários no Facebook

Sitevip Internet